domingo, 30 de dezembro de 2012

OS MELHORES FILMES VISTOS EM 2012



1.     Rebecca – A mulher inesquecível (foto)
2.     Bonequinha de luxo
3.     Aconteceu naquela noite
4.     Hotel Ruanda
5.     Não me abandone jamais
6.     O discurso do rei
7.     A vida secreta das palavras
8.     Pacto sinistro
9.     A invenção de Hugo Cabret
10.   Amor e morte
11.  O labirinto do fauno
12.   Meu país
13.  Sedução ou qualquer coisa a respeito do amor 


14.  Era uma vez no Oeste (foto)
15.  Adivinhe quem vem para jantar 
16.  A Rainha 
17.  Casos e casamentos 
18.   Letra e música
19.   O espetacular homem aranha
20.   Vidas amargas
21.   Batman – O cavaleiro das trevas ressurge
22.   Raul – O início, o fim e o meio
23.   Cavalo de guerra
24.   Senna
25.   Lixo extraordinário
26.   Spartacus (1960)
27.   Preciosa - Uma história de esperança
28.   Gonzaga - De pai pra filho





sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

20 ANOS SEM DANIELA PEREZ



Há exatamente 20 anos, era assassinada a atriz Daniela Perez, que fazia enorme sucesso com a personagem Yasmin da novela De corpo e alma, escrita por sua mãe, Glória Perez. Os mentores do crime foram seu colega de trabalho, o ator Guilherme de Pádua e sua esposa Paula Thomáz, que a emboscaram e mataram com 18 golpes de punhal. Ele foi condenado a 19 anos de prisão, mas cumpriu apenas seis e agora estão em liberdade. Ela a 18 anos.

Daniela tinha estreado como atriz na novela Kananga do Japão (1989) da TV Manchete, depois participou também de Barriga de aluguel (1990) também de sua mãe; O dono do mundo (1991) de Gilberto Braga e De corpo e alma (1992), que infelizmente não pôde concluir.


Daniela era casada com o ator Raul Gazolla, que na época estava no elenco da novela Deus nos acuda (de Silvio de Abreu). O crime foi motivado pela inveja de Guilherme, que sentia que seu papel estava diminuindo, ou talvez fosse apaixonado por Daniela, mas isso só Deus sabe.

Após colher 1,3 milhão de assinaturas, Glória conseguiu a aprovação de um projeto de lei para incluir o homicídio qualificado no rol dos crimes hediondos. Como o assassinato de Daniela foi anterior à instauração da nova lei, Paula e Guilherme foram beneficiados e cumpriram parte da pena em liberdade.


Uma pena também Daniela não ter tido tempo de fazer nenhum filme. Com certeza seria uma diva do nosso cinema, como já estava se tornando na televisão.

Adorava assistir Daniela em De corpo e alma e era seu fã. Fiquei tristíssimo quando me preparava para ir para a escola e ouvi no rádio a notícia de sua morte.

Saudades!


Essas eram as músicas tema da persogem Yasmin:








A salvação de uma vida pode estar dentro desse tubinho...


... doe Medula Óssea



quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

OS PIORES FILMES VISTOS EM 2012



1.     Cada um tem a gêmea que merece (foto)
2.     Capitães da areia
3.     O homem dos músculos de aço
4.     O balconista
5.     Estamira
6.     Proezas de Satanás na vila de Leva e Traz
7.     O fim e o princípio
8.     Fofão – A nave sem rumo
9.     Meu rádio, minha vida
10.  Rota comando
11.   Reis e ratos
12.    A falta que nos move
13.    Desassossego (filme das maravilhas)
14.    O grão
15.    Negrinho do Pastoreio
16.    Um lugar ao sol
17.    Salsa – O filme quente
18.   Caveira, my friend
19.   Aniversário de casamento
20.  A fuga da mulher gorila


Doe Medula Óssea:


domingo, 23 de dezembro de 2012

OS FILMES NATALINOS

Chevy Chase em Férias Frustradas de Natal

Agora chegou a vez de lembrar dos filmes natalinos, que são vários. Todos lançados convenientemente nesta época do ano.

Férias frustradas de Natal (1989) - Segunda parte da hilária trilogia estrelada por Chevy Chase e Beverly Dangelo.



A felicidade não se compra (1946) - Clássico incontestável dirigido por por Frank Capra. James Stewart sempre ajudou a todos, mas quer se suicidar saltando de uma ponte, mas as pessoas oram tanto por ele que um anjo retorna à Terra, tentando convencê-lo do contrário e mostrando como seria a vida daquelas pessoas se ele não existisse.



Uma história de natal (2003) - Fábula natalina estrelada por Melinda Dillon e lançada recentemente em bluray no Brasil.


Papai noel às avessas (2003) - Billy Bob Thornton é o tresloucado papai noel desta comédia insana.


Os fantasmas de Scrooge (2009) - Animação estrelada por Jim Carrey, baseada em Um conto de Natal de Charles Dieckens.


Um herói de brinquedo (1996) - Comédia estrelada pelo grandalhão Arnold Schwarzenegger na época em que ele resolveu fazer comédia.

São tantos...

O Natal do Charlie Brown (1965)

Feliz Natal (Brasil - 2008)

O conto de natal dos Muppets (1992)

Natal branco (1954)

Um natal muito louco (2011)


Um natal mágico (1989)

Furyo - Em nome da honra (1983)

Meu papai é noel (1994)

Meu papai é noel 2 (2002)

Conto de natal (1951)

Um conto de natal (2004)

Um natal muito, muito louco (2004)

O natal encantado da Bela e a Fera (1997)

Natal negro (2006)

O conto de Natal do Mickey (1983)

O natal dos Muppets (2003)

Um feliz natal a todos! Hô, hô, hô!





sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

CHUCK NORRIS




Vamos relembrar a trajetória de Chuck Norris que virou notícia na internet nessa semana com a divulgação de que ele seria homossexual. A notícia foi publicada pelo site Diário Pernambucano que assume ser fake e publica notícias inventadas. Muita gente caiu nessa imbróglio, até eu...


Carlos Ray Norris, nasceu em 10 de março de 1940 em Oklahoma (EUA). Mesmo baixinho conquistou os campeonatos mundiais de caratê de 1968 a 1974. Estreou no cinema em The wrecking crew (1968), por influência de Bruce Lee, que cinco anos mais tarde o convidou para ser seu adversário em O vôo do dragão (1973) e em O jogo da morte (1979), rodado em 1973 mas que ficou inacabado até 1979, quando os produtores resolveram lança-lo e filmaram cenas adicionais.


Depois da morte de Bruce Lee, Chuck Norris ficou sendo o rei do kung fu e passou a se dedicar integralmente ao cinema. Cansado de manter o rosto imutável em filmes de ação como Os bons se vestem de negro (1979), personificou veteranos da guerra do Vietnã, policiais e justiceiros em filmes como McQuade, o lobo solitário (1983), Os aventureiros do fogo (1986) as séries Bradock – Super comando (1984, 1985, 1988), Comando delta (1986, 1990) e O homem do presidente (2000 e 2002).

Nos anos 90, conquistou  a televisão com a série Walker: Texas Ranger que durou 196 episódios e ficou no ar de 1993 a 2001. Em seguida se consolidou como garoto propaganda de aparelhos de ginástica.


Estava afastado do cinema desde 2005, quando participou do filme The Cutter, mas retornou em grande estilo com Os mercenários 2, ao lado de outros heróis de ação dos anos 90, como Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger, Bruce Willis, Dolph Lundgren e Jean- Claude Van Damme.



quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

BILHETERIA DOS FILMES NACIONAIS LANÇADOS EM 2012


Até que a sorte nos separe encerra o ano como o filme brasileiro de maior bilheteria com mais de 3,3 milhões de espectadores. O 2º lugar ficou com E aí, comeu? com mais de 2,5 milhões.

Gonzaga - De pai para filho acabou decepcionando um pouco seus produtores, já que todos esperavam que fosse um novo 2 filhos de Francisco que fez mais de 5 milhões de público. Gonzaga já ultrapassou 1,4 milhão, mas não deve fazer muito mais que isso. Mas pelo menos não foi tão decepcionante quanto a bilheteria de À beira do caminho (também dirigido por Breno Silveira), um belo drama com as músicas de Roberto Carlos, mas apesar disso não conquistou o público e alcançou apenas 138 mil espectadores.

Os penetras acabou sendo o filme nacional de maior bilheteria de estreia. Já fez mais de 1,4 milhão de público e ainda deve atrair muito mais pessoas aos cinemas.

Da lista abaixo, vi 21 deles, mas com certeza ainda há outros que foram lançados, mas a bilheteria foi baixa e não conseguiu estar entre os 20 mais vistos de cada semana do site Adoro Cinema, de onde foram retirados os números:



                         FILMES                                                PÚBLICO*
Até que a sorte nos separe                                                  3.368.848
E aí... comeu?                                                                      2.561.663
Os penetras                                                                          1.465.959
Gonzaga – De pai pra filho                                                 1.439.043
As aventuras de Agamenon, o repórter                                  907.579
Totalmente inocentes                                                             508.416
Paraísos artificiais                                                                  386.276
Xingu                                                                                      367.928
E a vida continua...                                                                362.892
2 coelhos                                                                                324.311
Na estrada                                                                              270.050
Billi Pig                                                                                   243.165
O diário de Tati                                                                      182.120
Raul – O início, o fim e o meio                                              161.330
À beira do caminho                                                                138.090
360                                                                                         128.405
Reis e ratos                                                                               98.039
Heleno                                                                                      87.000
Violeta foi para o céu                                                               69.026
A música segundo Tom Jobim                                                 56.319
Tropicália                                                                                 50.075
Eu receberia as piores notícias de teus lindos lábios                37.693
Corações sujos                                                                         30.213
Soberano 2 – A historia da conquista do mundial de 2005     17.908
Infância clandestina                                                                 15.619
Febre do rato                                                                            11.000
Era uma vez, eu Verônica                                                          4.919
Boca                                                                                           3.671
Histórias que só existem quando lembradas                              3.119

* em número de espectadores.



Doe Medula Óssea:

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

RELEMBRANDO GUERRA DOS SEXOS


A moda agora são os remakes, tanto no cinema quanto na televisão. Depois de Gabriela e Carrossel, chegou a vez de Guerra dos Sexos, exibida em 185 capítulos de 06/06/83 a 06/01/84; escrita por Sílvio de Abreu, com colaboração de Carlos Lombardi e direção de Jorge Fernando e Guel Arraes.

Conta a história dos primos Charlô (Fernanda Montenegro) e Otávio (Paulo Autran) que cresceram juntos, tiveram um romance na adolescência que não deu certo e se detestam, mas os dois são obrigados a conviver na mesma casa e na mesma empresa por imposição de um tio milionário. Os dois brigam diariamente numa verdadeira guerra dos sexos que envolve também os demais personagens.

Charlô propõe a Otávio uma aposta: ela e sua equipe tem 100 dias para elevar o lucro da rede de lojas de roupas, caso contrário, ele será o único dono. Otávio conta com o apoio de Felipe (Tarcísio Meira) e ela de Vânia (Maria Zilda Bethlem) e Robeta (Glória Menezes).


As mulheres unem suas forças, inclusive num trato de não de envolver com os homens nesses 100 dias. Elas só não contam com a traição de Carolina (Lucélia Santos) que se envolve com Felipe.

Romances completam a confusão. Juliana (Maitê Proença), filha de Felipe, apaixonam-se por Nando (Mário Gomes), o motorista da família. Ela o disputa com Analu (Ângela Figueiredo), chegando a mantê-lo prisioneiro em uma ilha deserta. Roberta também se apaixona por ele.


Com golpes baixos, Otávio e Felipe derrotam as mulheres. Charlô inconformada, leva a disputa aos tribunais. Nesse momento, Otávio desaparece e seu primo português Dominguinhos (também vivido por Paulo Autran) entra em cena. Dominguinhos se apaixona por Charlô e como o romance não dá certo, ele retorna para Portugal. Otávio também aparece novamente.

Guerra dos sexos firmou o nome de Sílvio de Abreu como autor de comédias escrachadas, como as antológicas brigas entre os dois protagonistas, inclusive a muito reprisada cena da torta na cara. A narrativa subvertia o formato das telenovelas, com os personagens comentando os acontecimentos com os telespectadores.


A censura impôs mudanças em personagens, cenas e diálogos. Sílvio de Abreu foi várias vezes a Brasília discutir os cortes, mas mesmo assim, a novela foi um grande sucesso e recebeu vários prêmios da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte).

A trilha sonora ainda reuniu nomes como Lulu Santos, Agnaldo Timóteo, Fafá de Belém, Caetano Veloso, Raul Seixas e Emílio Santiago.

Ainda estavam no elenco, Ary Fontoura, Diogo Vilela, Edson Celulari, Helena Ramos (adoro!), Henriqueta Brieba, Herson Capri, Jayme Periard, Marilú Bueno, Nildo Parente, Paulo César Grande e Wilson Grey.

A novela foi vendida para Bolívia, Canadá, Chile, Equador, Espanha, Estados Unidos, Itália, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela e foi reapresentada entre janeiro e abril de 1989 em versão compacta, às 17 horas na faixa da Sessão Aventura.

Fonte de consulta: Dicionário da Rede Globo. 



sábado, 15 de dezembro de 2012

CARLO MOSSY



Um dos poucos homens que conseguia atrair público aos cinemas na época da pornochanchada, ao lado de David Cardoso, apesar de ter obtido menos sucesso que este.

Ao contrário do que muitos pensam, não nasceu no Brasil, mas sim em Tel Aviv, Israel em 1946. Radicou-se no Brasil em 1953 e já pensando na carreira artística, estudou na Royal Academy of Arts em Londres e no Actor's Studio em Nova York, por isso é estranho que tenha entregue algumas interpretações tão amadoras. Estreou no cinema como protagonista ao lado de Odete Lara em COPACABANA ME ENGANA (1969) e depois disso participou de dezenas de outros filmes, muitos dirigidos por ele mesmo em sua produtora VYDIA PRODUÇÕES CINEMATOGRÁFICAS, sendo o meu preferido ÓDIO (1977), mas dirigiu ainda COM AS CALÇAS NA MÃO (1975) até engraçadinho, AS MASSAGISTAS PROFISSIONAIS (1976), (fraquinho) e a quase insuportável trilogia baseada no programa de rádio Barulhos da Cidade: AS TARADAS ATACAM; BONITAS E GOSTOSAS (1978) e AS 1001 POSIÇÕES DO AMOR.


Dos filmes em que ele apenas atuou, os meus preferidos são SONINHA TODA PURA (por causa da querida Adriana Prieto) (1971); ESSA GOSTOSA BRINCADEIRA A DOIS (1973); LUCÍOLA - O ANJO PECADOR (1975); QUANDO AS MULHERES QUEREM PROVAS (1975); AS GRANFINAS E O CAMELÔ (1979); GISELLE (1980, com certeza o melhor de todos os filmes que ele fez) e O SEQUESTRO (1981).

Nos anos 90 com o fim da pornochanchada passou a dirigir filmes pornôs diretamente para o mercado de vídeo com o pseudônimo de Giselle H, como A VIRGEM E O FOTÓGRAFO (1991), um filme sem enredo lotado de músicas pop em sua trilha sonora, como Voyage, Voyage.


Foi redescoberto pelas novas gerações graças ao Canal Brasil que exibe quase todos os seus filmes na sessão COMO ERA GOSTOSO O NOSSO CINEMA (foi lá que assisti seus filmes e me tornei seu fã, apesar de achá-lo meio petulante e convencido em algumas entrevistas recentes). O Cinebrasiltv dirigido pela cineasta Tereza Trautman também passa os mesmos filmes. Chegou a participar de alguns programas da Rede Globo, como a novela A LUA ME DISSE, a minissérie QUERIDOS AMIGOS e um episódio da série AS BRASILEIRAS.



quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

FILMES SOBRE A CHUVA


Não há como falar de filmes sobre a chuva sem lembrar imediatamente de CANTANDO NA CHUVA, onde Gene Kelly vive um ator do cinema mudo que sente dificuldades em fazer a transição para o cinema falado. Clássico indiscutível!


A chuva constante e a lama fazem parte do cotidiano dos habitantes de algum lugar da América do Sul. A paz acaba quando diversos bilhetes anônimos são distribuídos pela cidade delatando traições, assassinatos e segredos. O VENENO DA MADRUGADA, dirigido por Ruy Guerra é baseado na obra de Gabriel Garcia Marquéz. 


DEPOIS DA CHUVA - Um ronin desempregado, viajando com a esposa é obrigado a parar numa hospedaria devido a uma tempestade que deixa o lugar destruído. Ele decide ajudar e acaba sendo convidado para ser o mestre dos lutadores do feudo local.  Roteiro de Akira Kurosawa. 


CHUVA - Depois do término do namoro, Alma passa a viver em seu carro. Durante a chuva que castiga Buenos Aires, ela conhece Roberto.


MATRIX - Num futuro próximo, um jovem programador de computador, Keanu Reeves tem pesadelos recorrentes em que está conectado a cabos. Nesses sonhos, ele encontra Carrie-Anne Moss e Laurence Fishburne e descobre que é vítima da Matrix, que controla a mente das pessoas. Chove em cenas chaves do filme.


A TEMPESTADE - Durante uma forte chuva que inunda uma cidade, um homem (Christian Slater) transporta um carro forte com 3 milhões de dólares, enquanto um ladrão (Morgan Freeman) tenta assaltá-lo, mas ele resiste.


SETE DIAS DE AGONIA - Numa estrada barrenta em que chovem sete dias, trezentos veículos atolam e seus ocupantes fazem de tudo para desvencilhar-se do problema.


MAGNÓLIA - A vida de nove personagens se cruzam na Califórnia. A chuva que cai do céu é de sapos.


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

ADRIANA PRIETO E EL JUSTICERO



A estreia no cinema da diva Adriana Prieto. Nascida na Argentina em 1950, com quatro anos mudou-se para o Brasil, onde começou a carreira artística no teatro com a peça "Os espectros" de Ibsen e depois no cinema com este filme singelo e encantador. Participou em seguida de outros 17 filmes até 1975 quando morreu prematuramente em um fatídico acidente de carro com apenas 25 anos. Seus filmes passaram a ser cultuados:

1967 - A lei do cão*

   As sete faces de um cafajeste*
1968 - Balada da página três*
1969 - Os paqueras  
   Memória de Helena
   A penúltima donzela
   As duas faces da moeda
1970 - Palácio dos anjos*
   As gatinhas*
1971 - Um anjo mau
   Lúcia McCartney - Uma garota de programa
   Soninha toda pura
   Uma mulher para sábado*
1972 - A viúva virgem
   Ipanema toda nua*
1974 - Ainda agarro esta vizinha
1975 - O casamento


Sou fã incondicional de Adriana Prieto e quero ver os sete filmes dela que ainda faltam (marcados com *). Adoro seu jeito ingênuo e ao mesmo tempo intempestivo. Em "El justicero" ela vive a mocinha Ana Maria que consegue fazer com que o herói Jorge, El Justicero se apaixone por ela. Ele ganhou essa alcunha por defender os outros (se isso fosse do seu interesse), como libertar um amigo preso e salvar uma moça de ser currada. Jorge vive de conquistas e ameaças de suicídio caso a mulher não transe com ele, até que conhece a personagem de Adriana, que jura ser virgem e causa o maior estardalhaço quando ele descobre que isso não é verdade.

Nelson Pereira dos Santos foi um dos precursores do Cinema Novo com "Rio 40 graus" e chegou a dirigir alguns filmes bem chatos e incompreensíveis como "Fome de amor" também protagonizado por Arduíno Colassanti, mas com "El Justicero" ele fez um filme acessível a todos, uma comédia de costumes dos anos 60, talvez até bobinha como diz um dos personagens, indagando quem se interessaria se o herói vai ou não ficar com a mocinha perto de tanta guerra e barbárie que existe no mundo. Mas o pior é que interessa sim. O filme é quase uma pornochanchada e ficou vários meses proibido pela censura , devido aos temas abordados: sexo livre, curras, a virgindade da mulher que não tem mais importância. O engraçado é que hoje tudo isso ficou ingênuo, mas é interessante acompanhar quando esses assuntos começaram a ser tratados mais abertamente e homens e mulheres passaram a ter direitos iguais (mesmo que isso não seja totalmente cumprido na prática) e quando a liberdade sexual surgia para as mulheres também.

Baseado no livro "As vidas de El Justicero" de João Bithencourt, é um título pouco atraente, dando a impressão de um filme espanhol de aventura. É um dos filmes menos conhecidos de Nelson, já que não foi lançado em vídeo ou DVD e nem passa na televisão.


El Justicero (1967) Direção: Nelson Pereira dos Santos. Com: Arduino Colassanti, Emanuel Cavalcanti, Adriana Prieto, Rozita Thomas Lopes, José Wilker, Márcia Rodrigues, Thelma Reston, Zózimo Bulbul, Hugo Bidet. 80 min.


Doação de medula óssea:


sábado, 8 de dezembro de 2012

IV CORRIDA E CAMINHADA PELA DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA


Amanhã (09/12) será realizada no Aterro do Flamengo, RJ, a IV Corrida e Caminhada com você pela vida – Doe medula óssea.  

Esse evento promovido pela Fundação do Câncer marca a abertura da Semana de Mobilização Nacional para doação de medula óssea e seu objetivo é conscientizar a população sobre a importância de doar medula óssea e atualizar sempre o cadastro, o que agiliza o processo quando é encontrada compatibilidade entre o possível doador e o receptor.

Eriberto Leão na corrida do ano passado

O REDOME (Redome Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea) possui 2,8 milhões de pessoas cadastradas e é o terceiro maior banco de dados do gênero no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da Alemanha.

De 70 a 80% dos pacientes não encontram doadores na família e recorrem aos registros de doadores voluntários.

Para se tornar um doador é preciso procurar um hemocentro, onde serão coletados 5 ml de sangue e preenchido um formulário com os dados pessoais. Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos de idade e que esteja em bom estado de saúde pode se cadastrar. Se for verificada a compatibilidade, o doador será chamado para novos exames e então fazer a doação.

Todos os anos os famosos fazem parte do evento, atraindo ainda mais a atenção da mídia, como Eriberto Leão, Cissa Guimarães, Caco Ciocler...

Caco Ciocler e Rodrigo Lopez


Cissa Guimarães

Ary Aguiar Jr.