sábado, 31 de maio de 2014

AS SÉRIES CINEMATOGRÁFICAS ANIMADAS


SHREK
Shrek (2001)
Shrek 2 (2004)
Shrek terceiro (2007)
Shrek para sempre (2010)

TOY STORY
Toy Story (1995)
Toy Story 2 (1999)
Toy Story 3 (2010)


A ERA DO GELO
A era do gelo (2002)
A era do gelo 2 (2006)
A era do gelo 3 (2009)
A era do gelo 4 (2012)

URSINHO POOH
As aventuras do Ursinho Puff (1977)
Tigrão, o filme (2000)
Leitão, o filme (2003)
Pooh e o efalante (2005)
O Ursinho Pooh (2011)

LILO E STITCH
Lilo e Stitch (2002)
Lilo e Stitch 2: Stitch deu defeito (2005)
Leroy e Stitch (2006)


MADAGASCAR
Madagascar (2005)
Madagascar 2: A grande escapada (2008)
Madagascar 3: Os procurados (2012)

O BICHO VAI PEGAR
O bicho vai pegar (2006)
O bicho vai pegar 2 (2008)
O bicho vai pegar 3 (2010)

COMO TREINAR O SEU DRAGÃO
Como treinar o seu dragão (2010)
Como treinar o seu dragão (2014)


MEU MALVADO FAVORITO
Meu malvado favorito (2010)
Meu malvado favorito 2 (2013)

MONSTROS S.A.
Monstros S.A (2011)
Universidade Monstros (2013)

CARROS
Carros (2006)
Carros (2011)

IRMÃO URSO
Irmão Urso (2003)
Irmão Urso 2 (2006)

RIO
Rio (2011)
Rio 2 (2014)




quinta-feira, 29 de maio de 2014

AS SÉRIES CINEMATOGRÁFICAS - PARTE 4


X-MEN
X-men: O filme (2000)
X-men 2 (2003)
X-men: O confronto final (2006)
X-men: Primeira classe (2011)
X-men: Dias de um futuro esquecido (2014)

WOLVERINE
X-men: Origens – Wolverine (2009)
Wolverine – Imortal (2013)


HARRY POTTER (08 filmes protagonizados por Daniel Radcliffe)
Harry Potter e a pedra filosofal (2001)
Harry Potter e a câmara secreta (2002)
Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban (2004)
Harry Potter e o cálice de fogo (2005)
Harry Potter e a ordem da Fênix (2007)
Harry Potter e o enigma do príncipe (2009)
Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 1 (2010)
Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 2 (2011)

O SENHOR DOS ANÉIS
O senhor dos anéis: A sociedade do anel (2001)
O senhor dos anéis: As duas torres (2002)
O senhor dos anéis: O retorno do rei (2003)

O HOBBIT
O hobbit: Uma aventura inesperada (2012)
O hobbit: A desolação de Smaug (2013)
O hobbit: A batalha dos cinco exércitos (2014) Será lançado no final do ano


HOMEM-ARANHA
Homem aranha (2002)
Homem aranha (2004)
Homem aranha (2007)
E o rebbot:
O espetacular homem aranha (2012)
O espetacular homem aranha 2: A ameaça de Electro (2014)

JOGOS VORAZES
Jogos vorazes (2012)
Jogos vorazes: Em chamas (2013)
Jogos vorazes: A esperança – Parte 1 (2014) A ser lançado


SAGA CREPÚSCULO
Crepúsculo (2008)
A saga crepúsculo: Lua nova (2009)
A saga crepúsculo: Eclipse (2010)
A saga crepúsculo: Amanhecer – Parte 1 (2011)
A saga crepúsculo: Amanhecer – Parte 1 (2012)

PIRATAS DO CARIBE (04 filmes com Johnny Depp)
Piratas do Caribe: A maldição do Pérola Negra (2003)
Piratas do Caribe: O baú da morte (2006)
Piratas do Caribe: No fim do mundo (2007)
Piratas do Caribe: Navegando em águas misteriosas (2011)


MISSÃO IMPOSSÍVEL (04 filmes com Tom Cruise)
Missão Impossível (1996)
Missão Impossível 2 (2000)
Missão Impossível 3 (2006)
Missão Impossível: Protocolo fantasma (2011)

PEQUENOS ESPIÕES
Pequenos espiões (2001)
Pequenos espiões 2: A ilha dos sonhos perdidos (2002)
Pequenos espiões 3-D – Game over (2003)
Pequenos espiões 4 (2011)


ESQUECERAM DE MIM
Esqueceram de mim (1990)
Esqueceram de mim 2: Perdido em Nova York (1992)
Esqueceram de mim 3 (1997)
Esqueceram de mim 4 (2002)

AMERICAN PIE
American pie: A primeira vez é inesquecível (1999)
American pie 2: A segunda vez é ainda melhor (2001)
American pie: O casamento (2003)
American pie: Tocando a maior zona (2005)
American pie: O último Stifler virgen (2006)
American pie: Caindo em tentação (2007)
American pie: O livro do amor (2009)
American pie: O reencontro (2012)


CARGA EXPLOSIVA (03 filmes com Jason Statham)
Carga explosiva (2002)
Carga explosiva (2005)
Carga explosiva (2008)

VELOZES E FURIOSOS
Velozes e furiosos (2001)
+ Velozes + furiosos (2003)
Velozes e furiosos – Desafio em Tóquio (2006)
Velozes e furiosos 4 (2009)
Velozes e furiosos 5 – Operação Rio (2011)
Velozes e furiosos 6 (2013)

HOMEM DE FERRO (03 filmes com Robert Downey Jr.)
Homem de ferro (2008)
Homem de ferro 2 (2010)
Homem de ferro 3 (2013)

Cadastre-se como doador de medula óssea


terça-feira, 27 de maio de 2014

AS SÉRIES CINEMATOGRÁFICAS - PARTE 3


Agora as séries cinematográficas de terror/ suspense:
ALIEN
Alien – O oitavo passageiro (1979)
Aliens, o resgate (1986)
Alien³ (1992)
Alien – A ressureição (1997)
E a dobradinha:
Alien Vs. Predador (2004)
Alien Vs. Predador (2007)

SEXTA-FEIRA 13
Sexta-feira 13 (1980)
Sexta-feira 13 - Parte 2 (1981)
Sexta-feira 13 - Parte 3 (1982)
Sexta-feira 13 - Parte 4 (1984)
Sexta-feira 13 - Parte 5 (1985)
Sexta-feira 13 - Parte 6 (1986)
Sexta-feira 13 - Parte 7 (1987)
Sexta-feira 13 - Parte 8 (1988)
Sexta-feira 13 - Parte 9 (1989)
Jason X (2002)
Freddy X Jason (2003)
e a refilmagem
Sexta-feira 13 (2010)


A hora do pesadelo (9 filmes, contando com Freddy Vs. Jason)
A hora do pesadelo (1984)
A hora do pesadelo parte 2 – A vingança de Freddy (1985)
A hora do pesadelo 3 – Os guerreiros dos sonhos (1987)
A hora do pesadelo 4 – O mestre dos sonhos (1988)
A hora do pesadelo 5 – O maior horror de Freddy (1989)
A hora do pesadelo 6 – Pesadelo final, a morte de Freddy (1991)
A hora do pesadelo – O novo pesadelo (1994)
Freddy Vs. Jason (2003)
A hora do pesadelo (2010)

HALLOWEEN
Halloween – A noite do terror (1978)
Halloween 2 – O pesadelo continua (1981)
Halloween III – A noite das bruxas (1982)
Halloween 4 – O retorno de Michael Myers (1988)
Halloween 5 – A vingança de Michael Myers (1989)
Halloween 6: A última vingança (1995)
Halloween H20 – 20 anos depois (1998)
Halloween – Ressurreição (2002)
Halloween – O início (2007)


BRINQUEDO ASSASSINO
Brinquedo assassino (1988)
Brinquedo assassino 2 (1990)
Brinquedo assassino 3 (1991)
A noiva de Chucky (1998)
O filho de Chucky (2004)
A maldição de Chucky (2013)

JOGOS MORTAIS
Jogos mortais (2004)
Jogos mortais 2 (2005)
Jogos mortais 3 (2006)
Jogos mortais 4 (2007)
Jogos mortais 5 (2008)
Jogos mortais 6 (2009)
Jogos mortais: O final (2010)


O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA
O Massacre da serra elétrica (1974)
O Massacre da serra elétrica: parte 2 (1986)
O Massacre da serra elétrica 3 (1990)
O Massacre da serra elétrica: O retorno (1994)
E as refilmagens
O Massacre da serra elétrica (2003)
O Massacre da serra elétrica: O início (2006)
O Massacre da serra elétrica 3 D – O massacre continua (2013)

 PÂNICO (04 filmes dirigidos por Wes Craven)
Pânico (1996)
Pânico 2 (1997)
Pânico 3 (2000)
Pânico 4 (2011)


TODO MUNDO EM PÂNICO (Paródia dos filmes de terror com qualidade cada vez pior)
Todo mundo em pânico (2000)
Todo mundo em pânico 2 (2001)
Todo mundo em pânico 3 (2003)
Todo mundo em pânico 4 (2006)
Todo mundo em pânico 5 (2013)

A PROFECIA
A profecia (1976)
Demien: A profecia II (1978)
A Profecia III: O confronto final
E a refilmagem:
A profecia (2006)


COLHEITA MALDITA
Colheita maldita (1984)
Colheita maldita II: Os filhos do mal (1992)
Colheita maldita III (1995)
Colheita maldita IV (1996)
Colheita maldita V: Campos do terror (1998)
Colheita maldita 666: Isaac está de volta (1999)
E a refilmagem:
Colheita maldita (2009)

HELLRAISER
Hellraiser – Renascido do inferno (1987)
Hellraiser II – Renascido das trevas (1988)
Hellraiser III – Inferno na Terra (1992)
Hellraiser IV – Herança maldita (1994)
Hellraiser: Inferno (2000)
Hellraiser: Caçador do inferno (2002)
Hellraiser 7: O retorno dos mortos (2005)
Hellraiser 8: O mundo do inferno (2005)

O ALBERGUE
O albergue (2005)
O albergue 2 (2007)
O albergue 3 (2011)


ANACONDA
Anaconda (1997)
Anaconda 2: A caçada pela orquídea selvagem (2004)
Anaconda 3 (2008)
Anaconda 4 (2009)

O GRITO
O grito (2004)
O grito 2 (2006)
O grito 3 (2009)

PREMONIÇÃO
Premonição (2000)
Premonição 2 (2003)
Premonição 3 (2006)
Premonição 4 (2009)
Premonição 5 (2011)

Continua...


Cadastre-se como doador de medula óssea

domingo, 25 de maio de 2014

AS SÉRIES CINEMATOGRÁFICAS - PARTE 2


Continuando com as séries de filmes de grande sucesso:
DE VOLTA PARA O FUTURO (03 filmes com Michael J. Fox)
De volta para o futuro (1985)
De volta para o futuro – Parte II (1989)
De volta para o futuro – Parte III (1990)


MÁQUINA MORTÍFERA (04 Filmes com Mel Gibson e Danny Glover)
Máquina Mortífera (1987)
Máquina Mortífera (1989)
Máquina Mortífera (1992)
Máquina Mortífera (1998)


MAD MAX (03 filmes com Mel Gibson)
Mad Max (1979)
Mad Max 2 – A caçada continua (1981)
Mad Max – Além da cúpula do trovão (1985)

UM TIRA DA PESADA (03 filmes com Eddie Murphy)
Um tira da pesada (1984)
Um tira da pesada (1987)
Um tira da pesada (1994)

CORRA QUE A POLÍCIA VEM AÍ (03 filmes com Leslie Nielsen)
Corra que a polícia vem aí! (1988)
Corra que a polícia vem aí 2 ½ (1991)
Corra que a polícia vem aí 33 1/3 (1994)


HIGHLANDER (os 04 primeiros com Christopher Lambert)
Highlander – O guerreiro imortal (1986)
Highlander II – A ressurreição (1991)
Highlander III – O feiticeiro (1994)
Highlander IV – A batalha final (2000)
Highlander – A origem (2007)

TUBARÃO
Tubarão (1975)
Tubarão 2 (1978)
Tubarão 3 (1983)
Tubarão 4 – A vingança (1987)

O EXTERMINADOR DO FUTURO
O exterminador do futuro (1984)
O exterminador do futuro 2: O julgamento final (1991)
O exterminador do futuro 3: A rebelião das máquinas (2003)
O exterminador do futuro – A salvação (2009)


DURO DE MATAR (05 filmes com Bruce Willis)
Duro de matar (1988)
Duro de matar 2 (1990)
Duro de matar – A vingança (1995)
Duro de matar 4.0 (2007)
Duro de matar – Um bom dia para morrer (2013)

INDIANA JONES (04 filmes com Harrison Ford)
Os caçadores da arca perdida (1981)
Indiana Jones e o templo da perdição (1984)
Indiana Jones e a última cruzada (1989)
Indiana Jones e o reino da caveira de cristal (2008)

CONAN
Conan, o bárbaro (1982)
Conan, o destruidor (1984)
E a refilmagem
Conan, o bárbaro (2011)


BATMAN (a série iniciada por Tim Burton)
Batman (1989)
Batman – O retorno (1992)
Batman eternamente (1995)
Batman e Robin (1997)

Depois a série de Christopher Nolan
Batman Begins (2005)
Batman – O cavaleiro das trevas (2008)
Batman – O cavaleiro das trevas ressurge (2012)

GUERRA NAS ESTRELAS (depois rebatizada de STAR WARS)
Star Wars episódio 4 – Uma nova esperança ou Guerra nas estrelas (1977)
Star Wars episódio 5 – O império contra ataca (1980)
Star Wars episódio 6 – O retorno de Jedi (1983)
Star Wars episódio 1 – A ameaça fantasma (1999)
Star Wars episódio 2 – O ataque dos clones (2002)
Star Wars episódio 3 – A vingança dos Sith (2005)


JORNADA NAS ESTRELAS ou STAR TREK
Jornada nas estrelas: O filme (1979)
Jornada nas estrelas II: A ira de Khan (1982)
Jornada nas estrelas III: A procura de Spock (1984)
Jornada nas estrelas IV: A volta para casa (1986)
Jornada nas estrelas V: A nova fronteira (1989)
Jornada nas estrelas VI: A terra desconhecida (1991) 
Jornada nas estrelas: A nova geração (1994)
Jornada nas estrelas: Primeiro contato (1996)
Jornada nas estrelas: Insurreição (1998)
Jornada nas estrelas: Nemesis (2002)
Star trek (2009)

Além da escuridão: Star trek (2013)

Continua...

Cadastre-se como doador de medula óssea

sexta-feira, 23 de maio de 2014

AS SÉRIES CINEMATOGRÁFICAS


Sou fã das séries cinematográficas e acabo acompanhando todos os filmes que são lançados com frequência enquanto são sucesso de bilheteria.

Comecei acompanhando Loucademia de polícia (7 filmes lançados entre 1984 e 1994) Gostava mais do Mahoney de Steve Gutenberg, mas o último da série que ele participou foi o capítulo 4, mas acompanhei a “saga” até o filme. Os últimos são quase insuportáveis:

Loucademia de polícia (1984)
Loucademia de polícia 2 – A primeira missão (1985)
Loucademia de polícia 3 – De volta ao treinamento (1986)
Loucademia de polícia 4 – O cidadão se defende (1987)
Loucademia de polícia 5 – Missão Miami Beach (1988)
Loucademia de polícia 6 – Cidade em estado de Sítio (1989)
Loucademia de polícia 7 – Missão Moscou (1994)

Vi quase toda a série de 007 quando o SBT a exibiu há alguns anos:
Com Sean Connery:
007 contra o satânico Dr. No (1962)
Moscou contra 007 (1963)
007 contra Goldfinger (1964)
007 contra a chantagem atômica (1965)
Com 007 só se vive duas vezes (1967)
007 – Os diamantes são eternos (1971)

Com George Lazenby:
007 a serviço de sua majestade (1969)

Com Roger Moore:
Com 007 viva e deixe morrer (1973)
007 contra o homem com a pistola de ouro (1974)
007 – O espião que me amava (1977)
007 contra o foguete da morte (1979)
007 somente para seus olhos (1981)
007 contra Octopussy (1983)
007 na mira dos assassinos (1985)

Com Timothy Dalton:
007 marcado para morrer (1987)
007 – Permissão para matar (1989)

Com Pierce Brosnan:
007 contra Goldeneye (1995)
007 – O amanhã nunca morre (1997)
007 – O mundo não é o bastante (1999)
007 – Um novo dia para morrer (2002)

Com Daniel Craig:
007 – Cassino Royale (2006)
007 – Quantun of solace (2008)
007 – Operação Skyfall (2012)


SUPERMAN (04 filmes com Christopher Reeve)
Superman – O filme (1978)
Superman II (1980)
Superman III (1983)
Superman IV – Em busca da paz (1987)

01 filme com Brandon Routh)
Superman – O retorno (2006)

01 filme com
O homem de aço (2013)


ROCKY (06 filmes com Sylvester Stallone)
Rocky – Um lutador (1976)
Rocky II – A revanche (1979)
Rocky III – O desafio supremo (1982)
Rocky IV (1985)
Rocky V (1990)
Rocky Balboa (2006)


RAMBO (04 filmes com Sylvester Stallone)
Rambo – Programado para matar (1982)
Rambo II – A missão (1985)
Rambo III (1988)
Rambo (2008)


ROBOCOP
Robocop – O policial do futuro (1987)
Robocop 2 (1990)
Robocop 3 (1993)
Robocop 4 – A missão final
e a refilmagem de José Padilha:
Robocop (2014)



KARATÊ KID
Karatê Kid - A hora da verdade (1984)
Karatê Kid - A hora da verdade continua (1986)
Karatê Kid 3 – O desafio final (1989)
Karatê Kid 4 – A nova aventura (1994)

E a refilmagem

Karatê Kid (2010)

Continua...

Cadastre-se como doador de medula óssea

quarta-feira, 21 de maio de 2014

CINEMATECA BRASILEIRA EM CRISE


A Cinemateca Brasileira possui o maior acervo de imagens em movimento da América Latina. Ele é formado por mais de 200 mil rolos de filmes, que correspondem a 30 mil títulos. São obras de ficção (longas e curtas metragens), documentários, cinejornais, filmes publicitários, registros familiares, nacionais e estrangeiros, produzidos desde 1895, além de Latina. São cerca de 200 mil rolos de filmes, entre longas, curtas e cinejornais. Possui também um amplo acervo de documentos formado por livros, revistas, roteiros originais, fotografias e cartazes.

Surgiu a partir da criação do Clube de Cinema de São Paulo, em 1940. Seus fundadores eram jovens estudantes do curso de Filosofia da USP, entre eles, Paulo Emílio Salles Gomes, Francisco Luiz de Almeida Salles, Décio de Almeida Prado e Antonio Candido de Mello e Souza.

Os casarões do século XIX na Vila Mariana, onde a instituição funciona desde 1992, viraram palco de uma crise digna de roteiro hollywoodiano. Em fevereiro de 2013, a equipe da instituição era composta por 124 funcionários. De março a setembro, 65 deles foram demitidos. Com menos mão-de-obra, diversas atividades do espaço acabaram comprometidas.


Segundo carta dos funcionários enviada a VEJA SÃO PAULO, algumas das consequências mais graves são a quase inoperância do setor de pesquisa e imagem, a diminuição da produção de novas cópias digitais do acervo e o fechamento da Biblioteca Paulo Emilio Salles Gomes aos sábados, dia em que costumava receber o público em geral.

A confusão começou em janeiro do ano passado, quando a ministra da Cultura, Marta Suplicy, exonerou o diretor da Cinemateca, Carlos Magalhães, e não aprovou outro nome para o cargo, deixando a instituição sem liderança. A coordenadora do centro de documentação, Olga Futemma, assumiu as funções temporariamente.

Apesar de estar sob os cuidados da Secretaria do Audiovisual (subordinada ao Ministério da Cultura), a Cinemateca contava com grande apoio da Associação Amigos da Cinemateca que recebia verba direta da pasta. Em 2011, o dinheiro deixou de ser transferido.

De acordo com a Controladoria-Geral da União, havia irregularidades no uso do orçamento, como contratações sem processo seletivo e pagamentos não autorizados para remuneração da Associação. As suspeitas ainda estão sendo investigadas e nenhuma providência foi tomada.


A falta de repasses causou um rombo nas contas da Cinemateca. Em 2010, mais de 50 milhões de reais foram destinados aos projetos na Associação. Além dessa quantia, a instituição recebia outros 4,5 milhões de reais destinados diretamente a ela. Neste ano, serão apenas 7 milhões de reais.

Segundo o Ministério da Cultura, o valor é plausível, considerando que uma série de outras despesas são também arcadas pelo governo por meio de contratos paralelos.

Vários nomes da cena cultural da cidade, como a escritora Lygia Fagundes Telles e os cineastas Bruno Barreto e Hector Babenco, participaram de um abaixo-assinado que exigia medidas do governo para evitar o sucateamento do local. Várias pessoas se reuniram em frente ao prédio na Vila Mariana para exigir soluções. Até agora, nada de efetivo foi feito.

Nas palavras dos próprios funcionários, a expectativa para os próximos capítulos da novela não é das melhores: o futuro do acervo de mais de 40 000 filmes armazenados no local está ameaçado.  As propostas emergenciais esboçadas pelo Ministério da Cultura não se concretizaram, e precarizaram ainda mais os trabalhos da Cinemateca. Os cortes em custeio e investimentos - feitos pela Secretaria do Audiovisual e que ocasionaram os desligamentos de equipes - atingem diretamente o atendimento do público e o cumprimento da missão institucional da Cinemateca.”

Fonte de consulta:

http://vejasp.abril.com.br/materia/cinemateca-brasileira-crise-administrativa


segunda-feira, 19 de maio de 2014

RESTAURAR É PRECISO


Recebi um convite há poucos dias que me deixou muito feliz. Era do produtor João D’Bartolo, da nova Maristela Filmes (produtora dos anos 50) para o lançamento da cópia restaurada do filme CARNAVAL EM LÁ MAIOR de 1955, dirigido por Adhemar Gonzaga. A restauração foi feita a partir de um prêmio do Programa Petrobras Cultural 2013/13, com o projeto LAB Restauro, que também restaurou o filme SUSANA E O PRESIDENTE. O coquetel de re(lançamento) do filme aconteceu na Cinemateca Brasileira no dia 15 de maio de 2014, às 20 h. Uma pena não ter podido ir, já que moro tão longe, mas fiquei com muita vontade.

Vamos entender como funciona o processo de restauração...

Os filmes são guardados em DVDs ou em fitas cassete, mas ficam lá para sempre? Depende. Os rolos estão sujeitos à ação do tempo, deterioram-se e as imagens ficam comprometidas. Então, é preciso que sejam submetidos aos processos de restauração.

“Garantir a preservação da matriz [o original] e o acesso a essa informação [por meio da duplicação do material] é o objetivo do trabalho da restauração”, explica Ernesto Stock, profissional do Laboratório de Restauração da Cinemateca Brasileira.


Criado em 1978, é considerado um exemplo para as cinematecas latino-americanas, por seus equipamentos sofisticados e o compromisso em recuperar o acervo de filmes nacionais. Os investimentos vêm do Ministério da Cultura e da Prefeitura de São Paulo.

Mas isso nem sempre foi assim. Muito da memória fílmica brasileira se perdeu em decorrência de não termos conhecimento das técnicas de restauração estrangeiras, e também da carência de apoio financeiro.

Foi o organizador da Cinemateca, Carlos Augusto Machado Calil, que viajou para o exterior, a fim de dominar as técnicas e trazê-las para o Brasil. Quando voltou, nos conscientizou sobre a importância da preservação, conservação e restauração de filmes.

No Brasil, há hoje etapas de restauração não utilizadas em outros países. Devido ao nosso clima, a deterioração dos filmes acontece de maneira mais agressiva, tornando necessário empregar outras maneiras de recuperação dos materiais.

Toshi Segal, restaurador do Laboratório, diz que não é que temos mais recursos, uma vez que, quando é lançada alguma novidade no campo da restauração, o mundo todo pode obtê-la. O que muda é a forma como o profissional utiliza as técnicas disponíveis.


“A diferença está na maleabilidade da utilização das ferramentas aqui. Conseguimos usá-las com criatividade para resolver os problemas dos filmes que desejamos recuperar”, completa Segal.



As duas primeiras produções restauradas pelo Laboratório foram Rio 40 Graus, dirigido por Nelson Pereira dos Santos, em 1955, e Agulha no Palheiro, de Alex Viany, feito em 1953 – ambos fazem parte do Cinema Novo, importante período da sétima arte.


Grande Otelo em Macunaíma

De imagem em imagem
As etapas do procedimento são muitas e dependem do estado de conservação dos filmes. Uns precisam de reparos manuais nos negativos e outros necessitam de tratamentos fotoquímicos, para só depois serem digitalizados e restaurados no computador.

É importante mencionar que é necessário respeitar a obra original e não corrigir elementos que façam parte das características – como a luz, por exemplo – da maneira de filmar da época em que o filme foi produzido.

Os problemas mais comuns são a presença de sujeiras, riscos e a instabilidade da imagem. “Na parte de restauro digital, existem vários softwares para tentar resolver esses problemas do material original”, comenta o restaurador.

Os profissionais trabalham com um programa de computador que 
classifica  as  etapas  do  restauro  como  fácil,  médio,    difícil ou 
dificílimo.

“Neste último, provavelmente muita coisa vai ter que ficar no original, pois não existe uma ferramenta específica para resolver”, diz Segal.

Um exemplo de procedimento dificílimo é quando estão faltando frames, ou seja, pedaços do filme no rolo. A imagem fica sem uma parte importante, que não pode ser refeita, e então não há como recuperar aquele trecho específico.

Segundo Stock, o primeiro projeto realizado pela Cinemateca que envolveu todas as etapas foi o da obra de Joaquim Pedro de Andrade. Começaram com Macunaíma (1969), e o projeto tem o apoio da Petrobrás.

Cena de Limite

Depois, os filmes de Glauber Rocha foram recuperados, resultando numa caixa de DVDs do cineasta. Limite, dirigido Mário Peixoto, em 1931, é outro exemplo de produção recuperada pela Cinemateca.

“Todo filme precisa ser restaurado, mas como não temos recurso e mão de obra, precisamos eleger as prioridades a partir de determinados critérios, como importância histórica, interesse geral etc.”, esclarece Stock.

Não há um curso específico para formar restauradores, no Brasil. Geralmente, as pessoas da própria Cinemateca aprendem na prática e vão passando esse conhecimento de maneira informal para os novos profissionais que chegam.

Os filmes podem sim ficar para sempre nos DVDs e fitas cassete, sobrevivendo à ação do tempo. Então, continuam sendo transmitidos nas telinhas e telonas, e guardados por hoje, amanhã e também depois.

Pena que a Cinemateca Brasileira está em crise e a restauração dos filmes de seu acervo ficou comprometida, mas isso é assunto para a próxima postagem.

Fonte de consulta:
http://www.saraivaconteudo.com.br/Materias/Post/44375


sábado, 17 de maio de 2014

HOMOFOBIA NÃO!



Em 17 de maio de 1990, a assembleia geral da Organização Mundial de Saúde retirou o “homossexualismo” da Classificação Internacional de Doenças, declarando que “as relações entre pessoas do mesmo sexo não constituem doença, nem distúrbio e nem perversão”. Desde então, foi adotado o termo “homossexualidade”, que se refere ao comportamento e não mais o termo “homossexualismo” que passa a ideia de doença.

Para marcar essa data histórica na luta pela diversidade sexual, o dia 17 de maio foi escolhido como o Dia Internacional de Combate a Homofobia. Em 2010, a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) comemorou, em todo o país, a instituição, por meio de decreto presidencial, do dia 17 de maio como o Dia Nacional de Combate à Homofobia. Neste mesmo ano, também ocorreu a I Marcha Nacional contra a Homofobia em Brasília.

Entretanto, nosso país está longe de superar o preconceito às orientações sexuais e identidades de gênero, segundo o “Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil”, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, publicado em 2012, 44% do total de mortes por homofobia do mundo acontece no Brasil. Apenas no ano de publicação do documento, foram registradas 3.084 denúncias relativas às agressões verbais e físicas, 116% a mais que o ano anterior. 310 foram os assassinatos


O Projeto de Lei da Câmara n.º 122/06 visa criminalizar a discriminação motivada unicamente na orientação sexual ou na identidade de gênero da pessoa discriminada. Se aprovado, irá alterar a Lei de Racismo para incluir tais discriminações no conceito legal de racismo – que abrange, atualmente, a discriminação por cor de pele, etnia, origem nacional ou religião.
A discriminação por orientação sexual é aquela cometida contra homossexuais, bissexuais ou heterossexuais unicamente por conta de sua homossexualidade, bissexualidade ou heterossexualidade, respectivamente. A discriminação por identidade de gênero é aquela cometida contra transexuais e não-transexuais unicamente por conta de serem ou não transexuais (respectivamente).

Discriminação e preconceito não se confundem. Enquanto o preconceito é um arbitrário juízo mental negativo, a discriminação o efetivo tratamento diferenciado de determinada pessoa por razões preconceituosas (arbitrárias). Assim, o PLC 122/06 punirá a discriminação, não o preconceito – lembrando, todavia, que ofender alguém por motivos preconceituosos implica discriminação contra a pessoa ofendida.

- Por que é necessário?
Porque a sociedade brasileira precisa ser conscientizada de que não há um “direito” de discriminar alguém pelo simples fato de ter determinada orientação sexual ou identidade de gênero. O projeto torna-se necessário porque a sociedade brasileira aparenta considerar que a homofobia não é crime e que tem o “direito” de discriminar LGBTs. Assim, o PLC n.º 122/06 terá, inicialmente, um importante efeito simbólico: declarar à sociedade que o Estado Brasileiro não tolera a discriminação por orientação sexual e por identidade de gênero, concretizando legislativamente a promessa constitucional de uma sociedade livre, justa e solidária que condena discriminações preconceituosas de qualquer espécie (art. 3º, inc. IV, da CF/88).

Cadastre-se como doador de Medula óssea