sábado, 30 de agosto de 2014

MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA EXIBE FILMES PREMIADOS DO CINEMA LATINO-AMERICANO


Cena de Entre Vales

Nos dias 21, 22, 23, 28, 29 e 30 de agosto, na Biblioteca Latino Americana Victor Civita — localizada no Memorial da América Latina, na Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 — estão sendo exibidos filmes latino-americanos pelo projeto Ciclo de debates sobre filmes latino-americanos com duas exibições, às 16 e às 19 horas, seguidas de debate sobre o tema do filme.

O premiado filme venezuelano “Pelo malo” (2012) e o chileno “De jueves a domingo” (2012) são alguns dos destaques entre os lançamentos. O evento conta ainda com a presença de especialistas internacionais como a argentina Ana Laura Lusnich. Mariana Villaça, especialista em cinema cubano. A boliviana Yanet Aguilera, que tem um trabalho aprofundado sobre o cinema da Bolívia. Além dos pesquisadores Rubens Machado e Afrânio Catani, o evento reúne os críticos Sérgio Rizzo, Sérgio Alpendre, Ilana Feldman e Cleber Eduardo e os diretores de cinema Philippe Barcinski e Eryk Rocha.

Cena de Rocha que voa
No primeiro dia do evento, dia 21, às 19h, Eryk Rocha, filho de Glauber Rocha, fala sobre filme que fez em homenagem ao pai, “Rocha que anda” (2006). No último dia, 30, às 19h, o roteirista e diretor Philippe Barcinski irá falar sobre a temática de seu recente filme: “Entre vales (2012)”..

O Ciclo está estruturado em doze encontros, sendo cada um deles dedicado a um filme, que será exibido e posteriormente comentado e debatido com a participação de um convidado. Durante os encontros serão abordadas as vertentes clássica, moderna e contemporânea do Cinema Latino-americano em um trajeto permeado pelas teorias e projetos revolucionários desenvolvidos por cineastas latino-americanos. Através das análises dos filmes e dos debates será possível refletir sobre os aspectos históricos que repercutiram na configuração destas obras cinematográficas e sobre a forma como elas produzem e articulam visões sobre o passado e/ou o presente.

Cena do filme Pelo Malo
No encerramento do Ciclo será lançado o livro documento do evento que reúne artigos dos participantes dos debates. A distribuição do livro é gratuita.

Veja a programação: http://www.cinedebate.org



Cadastre-se como Doador de Medula Óssea



quinta-feira, 28 de agosto de 2014

OS VENCEDORES DO EMMY AWARDS 2014


Como falei anteriormente, a festa do Emmy Awards aconteceu na segunda-feira e a noite que prometia ser de festa para HBO e Netflix acabou com a comemoração de velhos conhecidos. Orange is the New Black e True Detective acabaram preteridos por Modern Family e Breaking Bad, e Matthew McConaughey perdeu a chance de levar o Emmy no mesmo ano em que conquistou o Oscar.

Outros importantes vencedores foram FargoAmerican Horror Story: Coven e Sherlock. A noite contou ainda com uma bela homenagem de Billy Crystal para Robin Williams. Confira a lista completa dos ganhadores. 

Melhor Série Cômica
Modern Family

Melhor Ator em Série Cômica
Jim Parsons (The Big Bang Theory)

Melhor Atriz em Série Cômica
Julia Louis-Dreyfus (Veep)

Melhor Ator Coadjuvante em Série Cômica
Ty Burrell (Modern Family)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Cômica
Allison Janney (Mom)

Melhor Ator Convidado em Série Cômica
Jimmy Fallon (Saturday Night Live)

Melhor Atriz Convidada em Série Cômica
Uzo Aduba (Orange is the New Black)

Melhor Direção em Série Cômica
Gail Mancuso (Modern Family)

Melhor Roteiro em Série Cômica
Louis C.K. (Louie)
Melhor Série Dramática
Breaking Bad
Melhor Ator em Série Dramática

Bryan Cranston (Breaking Bad)

Melhor Atriz em Série Dramática
Julianna Margulies (The Good Wife)
Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática
Aaron Paul (Breaking Bad)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática
Anna Gunn (Breaking Bad)

Melhor Ator Convidado em Série Dramática
Joe Morton (Scandal)

Melhor Atriz Convidada em Série Dramática
Allison Janney (Masters of Sex)

Melhor Direção em Série Dramática
Cary Fukunaga (True Detective)

Melhor Roteiro em Série Dramática
Moira Walley-Beckett (Breaking Bad)

Melhor Minissérie
Fargo

Melhor Telefilme
The Normal Heart

Melhor Ator em Minissérie/Telefilme
Benedict Cumberbatch (Sherlock: His Last Vow)

Melhor Atriz em Minissérie/Telefilme
Jessica Lange (American Horror Story: Coven)

Melhor Ator Coadjuvante em Telefilme/Minissérie
Martin Freeman (Sherlock: His Last Vow)

Melhor Atriz Coadjuvante em Telefilme/Minissérie
Kathy Bates (American Horror Story: Coven)

Melhor Direção em Telefilme/Minissérie
Colin Bucksey (Fargo)

Melhor Roteiro em Telefilme/Minissérie
Steven Moffat (Sherlock: His Last Vow)

Melhor Reality Show de Competição
The Amazing Race

Melhor Programa de Variedade/Música/Comédia
The Colbert Report



terça-feira, 26 de agosto de 2014

GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO


O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, maior premiação do cinema nacional, chega hoje a sua 13ª edição. O evento será realizado no Theatro Municipal do Rio de janeiro e premiará os profissionais e filmes lançados comercialmente em 2013, além de homenagear o diretor e dramaturgo Domingos Oliveira e será transmitido ao vivo pelo Canal Brasil, às 20h45.

É o prêmio mais valorizado do cinema brasileiro, porque é concedido pela classe cinematográfica. A lista de finalistas, votados pelos membros da Academia Brasileira de Cinema, tem novidades como a categoria de “Melhor Longa-Metragem de Comédia”.
A premiação tem ainda copatrocínio da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, Cinemark, Telecine e Canal Brasil e apoio da Globo Filmes, Paramount Pictures, Sony Pictures, Lereby Produções, 20th Century Fox, Warner Bros., Kinoplex, Paris Filmes, Europa Filmes, Filme B, O2 Filmes, PwC, Clear Channel, UCI Cinemas, Adoro Cinema, Chandon, MPV7, Disaronn e Revista Exibidor.

“Faroeste Caboclo”, de Rene Sampaio, e “Serra Pelada”, de Heitor Dhalia, lideram as indicações com 13 menções cada um. “Flores Raras”, de Bruno Barreto, recebeu 12 indicações, seguido da comédia de Halder Gomes “Cine Holliúdy”, que concorre a 10 prêmios Grande Otelo. Ainda entraram na lista “O Som ao Redor”, de Kleber Mendonça Filho, e “Tatuagem”, de Hilton Lacerda, com oito indicações cada, “Somos tão jovens”, de Antonio Carlos da Fontoura, com cinco indicações, e “O Tempo e o Vento”, de Jayme Monjardim, que concorre em quatro categorias, mesmo número de indicações de “A Luz Do Tom”, de Nelson Pereira dos Santos.


Confira a lista completa:
MELHOR LONGA–METRAGEM DE FICÇÃO

- CINE HOLLIÚDY de Halder Gomes.
FAROESTE CABOCLO de Rene Sampaio.
- FLORES RARAS de Bruno Barreto.
- O SOM AO REDOR de Kleber Mendonça Filho. 
- TATUAGEM de Hilton Lacerda. 



MELHOR LONGA–METRAGEM DOCUMENTÁRIO
- A LUZ DO TOM de Nelson Pereira dos Santos.
- DOSSIÊ JANGO de Paulo Henrique Fontenelle.
- ELENA de Petra Costa.
- JORGE MAUTNER – O FILHO DO HOLOCAUSTO de Pedro Bial e Heitor D’Alincourt. 
- O DIA QUE DUROU 21 ANOS de Camilo Tavares.
- SÃO SILVESTRE de Lina Chamie. 


MELHOR DIREÇÃO

- BRUNO BARRETO por Flores Raras
- HALDER GOMES por Cine Holliúdy
- HEITOR DHALIA por Serra Pelada
- HILTON LACERDA por Tatuagem
- KLEBER MENDONÇA FILHO por O som ao redor


MELHOR ATRIZ

- FERNANDA MONTENEGRO por O tempo e o vento
- GLORIA PIRES por Flores Raras
- ISIS VALVERDE por Faroeste Caboclo
- LEANDRA LEAL por Mato sem cachorro
- SOPHIE CHARLOTTE por Serra Pelada


MELHOR ATOR

- EDMILSON FILHO por Cine Holliúdy
- FABRÍCIO BOLIVEIRA por Faroeste Caboclo
- IRANDHIR SANTOS por Tatuagem
- IRANDHIR SANTOS por O som ao redor
- JESUÍTA BARBOSA por Tatuagem
- WAGNER MOURA por A Busca


MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

- ALEXANDRA RICHTER por Minha mãe é uma peça – o filme
- ANA MARLENE por Cine Holliudý
- ÂNGELA LEAL por Bonitinha, mas ordinária
- BIANCA COMPARATO por Somos tão jovens
- SANDRA CORVELONI por Somos tão jovens


MELHOR ATOR COADJUVANTE

- ANTÔNIO CALLONI por Faroeste Caboclo
- BRUNO TORRES por Somos tão jovens
- JESUÍTA BARBOSA por Serra Pelada
- MATHEUS NACHTERGAELE por Serra Pelada
- WAGNER MOURA por Serra Pelada



MELHOR LONGA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

- MINHOCAS de Paolo Conti.
- UMA HISTÓRIA DE AMOR E FÚRIA de Luiz Bolognesi. 


MELHOR LONGA-METRAGEM INFANTIL

- CORDA BAMBA de Eduardo Goldenstein. 
- MEU PÉ DE LARANJA LIMA de Marcos Bernstein. 
- MINHOCAS de Paolo Conti. 
- TAINÁ – A ORIGEM de Rosane Svartman. 


MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

- ADRIAN TEIJIDO, por A Busca;
- AFFONSO BEATO, por O tempo e o vento;
- GUSTAVO HADBA por Faroeste Caboclo;
- LITO MENDES DA ROCHA por Serra Pelada;
- MAURO PINHEIRO JR, por Flores Raras.


MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

- JOSÉ JOAQUIM SALLES por Flores Raras;
- JULIANO DORNELLES por O som ao redor;
- MARCELO ESCAÑUELA por A Busca;
- RENATA PINHEIRO por Tatuagem;
- TIAGO MARQUES por Faroeste Caboclo;
- TIZA DE OLIVEIRA por O tempo e o vento;
- TULÉ PEAKE por Serra Pelada;


MELHOR FIGURINO

- BIA SALGADO por Serra Pelada;
- CHRIS GARRIDO por Tatuagem;
- JOANNA FONTELLES por Cine Holliúdy;
- MACELO PIES por Flores Raras;
- VALÉRIA STEFANI por Faroeste Caboclo;


MELHOR MAQUIAGEM

- ANCELMO SAFFI, LUCILA ROBIROSA E UIRANDE HOLANDA por Flores Raras;
- AURI MOTA por Faroeste Caboclo;
- CRIS PIRES por Cine Holliúdy;
- DONNA MEIRELLES por Tatuagem;
- SIVA RAMA TERRA por Serra Pelada.


MELHOR EFEITO VISUAL

- CARLOS EDUARDO NOGUEIRA por O som ao redor;
- DANIEL GRECO E BRUNO MONTEIRO por Uma história de amor e fúria;
- OMAR COLOCCI E RAFAEL RODRIGUES por Faroeste Caboclo;
- ROBSON SARTORI por Flores Raras;
- ROBSON SARTORI por Serra Pelada.


MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

- ANDRÉ PEREIRA por Mato sem cachorro;
- HALDER GOMES por Cine Holliúdy;
- HEITOR DHALIA e VERA EGITO por Serra Pelada;
- HILTON LACERDA por Tatuagem;
- KLEBER MENDONÇA FILHO por O som ao redor.



MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

- BERNARD ATTAL, IZIANE MASCARENHAS e SERGIO MACHADO – Adaptado da obra “A coleção invisível” de Stefan Zweig – por A coleção Invisível;
- MATTHEW CHAPMAN e JULIE SAYRES e – adaptado da obra “Flores Raras e Banalíssimas” de Carmen L. de Oliveira e baseado no roteiro de Carolina Kotscho, AC – por Flores Raras;
- MARCOS BERNSTEIN e MELANIE DIMANTAS – adaptado da obra “O Meu pé de laranja lima” de José Mauro de Vasconcelos – por Meu pé de laranja lima;
- MARCOS BERNSTEIN e VICTOR ATHERINO – adaptado da música “ Faroeste Caboclo” de Renato Russo, Legião Urbana – por Faroeste Caboclo;
- NELSON PEREIRA DOS SANTOS e MIUCHA – adaptado da obra “Antônio Carlos Jobim, o homem iluminado” de Helena Jobim – por A luz do Tom;
- PAULO GUSTAVO e FIL BRAZ adaptado da peça teatral “’Minha mãe é uma peça” de Paulo Gustavo – por Minha mãe é uma peça – o filme.


MELHOR MONTAGEM FICÇÃO

- DIRCEU LUSTOSA por Somos tão jovens;
- HELGI THOR por Cine Holliúdy;
- KLEBER MENDONÇA FILHO e JOÃO MARIA por O som ao redor;
- LETÍCIA GIFFONI por Flores Raras;
- MARCIO HASHIMOTO por Faroeste Caboclo.


MELHOR MONTAGEM DOCUMENTÁRIO

- ALEXANDRE SAGGESE e LUCIANE CORREIA por a Luz do Tom;
- CESAR TUMA e VERÔNICA SAENZ por O dia que durou 21 anos;
- LEYDA NÁPOLES por Jorge Mautner – o filho do holocausto;
- MARÍLIA MORAES e TINA BAZ por Elena;
- PAULO HENRIQUE FONTENELLE por Dossiê Jango.


MELHOR SOM

- ALESSANDRO LAROCA, ARMANDO TORRES JR. e EDUARDO VIRMOND LIMA por Uma história de amor e fúria;
- ALFREDO GUERRA E ÉRICO PAIVA por Cine Holliúdy;
- JOÃO GODOY, MÁRTIN GRIGNASCHI, DIEGO GAT e LUCAS MEYERE por Serra Pelada;
- JORGE SALDANHA, ALESSANDRO LAROCA, ARMANDO TORRES JR. e EDUARDO VIRMOND LIMA por O tempo e o vento;
- LEANDRO LIMA, MIRIAN BIDERMAN, ABC, RICARDO CHUÍ e PAULO GAMA por Faroeste Caboclo;
- PAULO RICARDO NUNES, ALESSANDRO LAROCA e ARMANDO TORRES JR. por Flores Raras.


MELHOR TRILHA SONORA

- FIL PINHEIRO por Elena;
- JARDS MACALÉ por Jards;
- JORGE MAUTNER por Jorge Mautner – o filho do holocausto;
- LINA CHAMIE por São Silvestre;
- PAULO JOBIM por a Luz do Tom.



MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

- ANTÔNIO PINTO por Serra Pelada;
- CARLOS TRILHA por Somos tão jovens;
- DJ DOLORES por O som ao redor;
- MARCELO ZARVOS por Flores Raras;
- PHILLIPE SEABRA por Faroeste Caboclo.


MELHOR CURTA-METRAGEM FICÇÃO

- AU REVOIR de Milena Times;
- FLERTE de Hsu Chien;
- LINGUAGEM de Luis Rosemberg Filho;
- OS IRMÃOS MAI de Thais Fujinaga;
- TODOS OS DIAS EM QUE SOU ESTRANGEIRO de Eduardo Morotó.


MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

- A GUERRA DOS GIBIS de Thiago Brandimarte Mendonça;
- ATÉ O CÉU LEVA MAIS OU MENOS 15 MINUTOS de Camilla Battistetti;
- CONTOS DA MARÉ de Douglas Soares;
- GERICINÓ de Gabriel Medeiros e Maria Clara Senra;
- LUNA E CINARA de Clara Linhart.


MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO

- ENGOLE OU COSPERVILHA de David Mussel, Fernanda Valverde, Gabriel Bitar, Giuliana Danza, Jonas Brandão, Marcelo Marão, Pedro Eboli, Zé Alexandre;
- FAROESTE de Wesley Rodrigues;
- GRAFFITI DANÇA de Rodrigo EBA;
- MACACOS ME MORDAM de Sávio Leite e Cesar Mauricio;
- O MENINO QUE SABIA VOAR de Douglas Alves Ferreira;
- PALEOLITO de Ismael Lito e Gabriel Calegario;
- QUINTO ANDAR de Marcos Nick;
- UM DIA DE TRABAJO de Francisco Rosatelli.


MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO

- A GRANDE BELEZA/La grande bellezza de Paolo Sorrentino. Distribuição Vinny Filmes/Europa Filmes
- AMOR/Amour de Michael Haneke. Distribuição: Imovision;
- AZUL É A COR MAIS QUENTE/La Vie d’Adele de Addellatif Kechiche. Distribuiição: Imovision;
- BLUE JASMINE/Blue Jasmine de Woody Allen.Distribuição: Imagem Filmes;
- DJANGO LIVRE/Django Unchained de Quentin Tarantino. Distribuição: Columbia/Sony.



MELHOR LONGA-METRAGEM COMÉDIA

- COLEGAS de Marcelo Galvão.
- MATO SEM CACHORRO de Pedro Amorim.
- MEU PASSADO ME CONDENA de Julia Rezende.
- CINE HOLLIÚDY de Halder Gomes.
- MINHA MÃE É UMA UMA PEÇA – O FILME de André Pellenz. 

domingo, 24 de agosto de 2014

OS INDICADOS AO EMMY 2014

Cena de Game of Thrones

A 66ª edição do Emmy Awards 2014 acontece amanhã (25/08) às 21 horas e será transmitida pelo canal pago Warner.

A série Game of Thrones e a minissérie Fargo lideram a premiação com 19 e 18 indicações, respectivamente. American horror story: Coven vem em seguida com 17 indicações e na sequencia, Breaking Bad, com 16.

Veja a lista completa dos indicados:

Melhor série dramática
"Breaking bad"
"Downton Abbey"
"Game of thrones"
"House of cards"
"Mad men"
"True detective"


Melhor atriz em série dramática
Lizzy Caplan ("Masters of sex")
Claire Danes ("Homeland")
Michelle Dockery ("Downton abbey")
Julianna Margulies ("The good wife")
Kerry Washington ("Scandal")
Robin Wright ("House of cards")


Melhor ator em série dramática
Bryan Cranston ("Breaking bad")
Jeff Daniels ("The newsroom")
Jon Hamm ("Mad men")
Woody Harrelson ("True detective")
Matthew McConaughey ("True detective")
Kevin Spacey ("House of cards")




Melhor atriz coadjuvante em série dramática
Anna Gunn ("Breaking bad")
Maggie Smith ("Downton Abbey")
Joanne Froggatt ("Downton Abbey")
Lena Headey ("Game of thrones")
Christine Baranski ("The good wife")
Christina Hendricks ("Mad men")


Melhor ator coadjuvante em série dramática
Aaron Paul ("Breaking bad")
Jim Carter ("Downton Abbey")
Peter Dinklage ("Game of thrones")
Josh Charles ("The good wife")
Mandy Patinkin ("Homeland")
Jon Voight ("Ray Donovan")


Melhor atriz convidada em série dramática
Margo Martindale ("The Americans")
Diana Rigg ("Game of thrones")
Kate Mara ("House of cards")
Allison Janney ("Masters of sex")
Jane Fonda ("The newsroom")
Kate Burton ("Scandal")


Melhor ator convidado em série dramática
Paul Giamatti ("Downton Abbey")
Dylan Baker ("The good wife")
Reg E. Cathey ("House of cards")
Robert Morse ("Mad men")
Beau Bridges ("Masters of sex")
Joe Morton ("Scandal")


Melhor série de comédia
"Big Bang theory"
"Louie"
"Modern family"
"Orange is the new black"
"Silicon Valley"
"Veep"


Melhor atriz em série de comédia
Lena Dunham ("Girls')
Edie Falco ("Nurse Jackie")
Julia Louis-Dreyfus ("Veep")
Melissa McCarthy ("Mike & Molly)
Amy Poehler ("Parks And Recreation")
Taylor Schilling ("Orange is the new black")


Melhor ator em série de comédia
Louis C.K. ("Louie")
Don Cheadle ("House of lies")
Ricky Gervais ("Derek")
Matt LeBlanc ("Episodes")
William H. Macy ("Shameless")
Jim Parsons ("Big Bang theory")


Melhor atriz coadjuvante em série de comédia
Mayim Bialik ("Big Bang theory")
Julie Bowen ("Modern family")
Allison Janney ("Mom")
Kate Mulgrew ("Orange is the new black")
Kate McKinnon ("Saturday Night Live")
Anna Chlumsky ("Veep")


Melhor ator coadjuvante em série de comédia
Andre Braugher ("Brooklyn Nine-Nine")
Adam Driver ("Girls")
Jesse Tyler Ferguson ("Modern family")
Ty Burrell ("Modern family")
Fred Armisen ("Portlandia")
Tony Hale ("Veep")


Melhor atriz convidada em série de comédia
Natasha Lyonne ("Orange is the new black")
Uzo Aduba ("Orange is the new black")
Laverne Cox ("Orange is the new black")
Tina Fey ("Saturday Night Live")
Melissa McCarthy ("Saturday Night Live")
Joan Cusack ("Shameless")


Melhor ator convidado em série de comédia
Bob Newhart ("Big Bang theory")
Nathan Lane ("Modern family")
Steve Buscemi ("Portlandia")
Jimmy Fallon ("Saturday Night Live")
Louis C.K. ("Saturday Night Live")
Gary Cole ("Veep")


Melhor minissérie
"Bonnie and Clyde"
"American horror story: Coven"
"Fargo"
"Luther"
"Treme"
"White Queen"


Melhor filme para TV
"Killing Kennedy"
"Muhammad Ali's greatest fight"
"Normal heart"
"Sherlock: His last vow"
"The trip to Bountiful"




Melhor ator em minissérie ou filme para TV
Benedict Cumberbatch ("Sherlock")
Chiwetel Ejiofor ("Dancing on the edge")
Idris Elba ("Luther")
Martin Freeman ("Fargo")
Mark Ruffalo ("Normal heart")
Billy Bob Thornton ("Fargo")


Melhor atriz em minissérie ou filme para TV
Helena Bonham Carter ("Burton and Taylor")
Minnie Driver ("Return to zero")
Jessica Lange ("American horror story: Coven")
Sarah Paulson ("American horror story: Coven")
Cicely Tyson ("The trip to Bountiful")
Kristen Wiig ("The spoils of Babylon")


Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme para TV
Colin Hanks ("Fargo")
Jim Parsons ("Normal heart")
Joe Mantello ("Normal heart")
Alfred Molina ("Normal heart")
Matt Bomer ("Normal heart")
Martin Freeman ("Sherlock: His last vow")


Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme para TV
Frances Conroy ("American horror story: Coven")
Kathy Bates ("American horror story: Coven")
Angela Bassett ("American horror story: Coven")
Allison Tolman ("Fargo")
Ellen Burstyn ("Flowers in the Attic")
Julia Roberts ("Normal heart")


Melhor reality show de competição
"The amazing race"
"Dancing with the stars"
"So you think you can dance"
"Project runway"
"Top chef"
"The voice"


Melhor série de variedades
"The Colbert Report"
"The Daily Show with Jon Stewart"
"Jimmy Kimmel Live"
"Real Time with Bill Maher"
"Saturday Night Live"
"The Tonight Show starring Jimmy Fallon"




sexta-feira, 22 de agosto de 2014

OS VENCEDORES DO FESTIVAL DE GRAMADO


Assisti no sábado a noite pelo Canal Brasil, a entrega dos kikitos da 42ª Edição do Festival de Gramado, um dos mais prestigiados do cinema brasileiro. A Estrada 47 venceu como melhor filme, mas parece que a maioria do público ficou meio decepcionado, pois esperavam que o prêmio ficasse com A despedida ou Infância.

Confira a lista completa dos vencedores:

LONGAS METRAGENS BRASILEIROS
MELHOR DESENHO DE SOM
Branco Neskov, por “A Estrada 47″

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Andrea Buzato, por “Os Senhores da Guerra”

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Paulo Betti, por “Infância”

MELHOR TRILHA MUSICAL
Alceu Valença, por “A Luneta do Tempo”

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Moacyr Gramacho, por “A Luneta do Tempo”

MELHOR MONTAGEM
Tina Saphira, por “Infância”

MELHOR FOTOGRAFIA
Eduardo Makino, por “A Despedida”

MELHOR ROTEIRO
Domingos Oliveira, por “Infância”

MELHOR ATRIZ
Juliana Paes, por “A Despedida”

MELHOR ATOR
Nelson Xavier, por “A Despedida”

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI (1)
“Os Senhores da Guerra”, de Tabajara Ruas
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI (2)
Fernanda Montenegro, por “Infância”

MELHOR FILME / Júri Popular
“O Segredo dos Diamantes”, de Helvécio Ratton

MELHOR DIRETOR
Marcelo Galvão, por “A Despedida”

MELHOR FILME
“A Estrada 47″, de Vicente Ferraz

 CURTAS-METRAGENS
DESENHO DE SOM
Guga Rocha, por “História Natural”

TRILHA MUSICAL
“Sem Título #1: Dance of Leitfossil”

DIREÇÃO DE ARTE
Caio Ryuichi Yossimi, por “O Coração do Príncipe”

MONTAGEM
Carlos Adriano, por “Sem Título #1: Dance of Leitfossil”

FOTOGRAFIA
Giovanna Pezzo, por “La Llamada”

ROTEIRO
Caio Ryuichi Yossimi, por “O Coração do Príncipe”

 ATRIZ
Rafaela Souza, por “Carranca”

ATOR
Guilherme Silva, por “Carranca”

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI
“O Clube”, Allan Ribeiro

MELHOR FILME / Júri Popular
“A Pequena Vendedora de Fósforos”, de Kyoko Yamashita

MELHOR DIRETOR
Gustavo Vinagre, por “La Llamada”

MELHOR FILME
“Se Essa Lua Fosse Minha”, de Larissa Lewandowski

PRÊMIO CANAL BRASIL
“A Pequena Vendedora de Fósforos”, de Kyoko Yamashita

PRÊMIO DOM QUIXOTE
“Las Analfabetas”, de Moisés Sepúlveda


LONGAS-METRAGENS LATINOS
MELHOR FOTOGRAFIA
Arnaldo Rodriguez, por “Las Analfabetas”

MELHOR ROTEIRO
Manuel Nieto, por “El Lugar Del Hijo”

MELHOR ATRIZ
Paulina Garcia e Valentina Muhr, por “Las Analfabetas”

MELHOR ATOR
Felipe Dieste, por “El Lugar Del Hijo”

MELHOR FILME / Júri Popular
“Esclavo de Dios”, de Joel Novoa

MELHOR DIRETOR
Moisés Sepúlveda, por “Las Analfabetas”

MELHOR FILME
“El Lugar Del Hijo”, de Manuel Nieto

JÚRI DA CRÍTICA
MELHOR CURTA / Júri da Crítica
“La Llamada”, de Gustavo Vinagre

MELHOR LONGA LATINO / Júri da Crítica
“El Crítico”, de Hernán Guerschuny

MELHOR LONGA BRAS. / Júri da Crítica
“Sinfonia da Necrópole”, de Juliana Rojas


quarta-feira, 20 de agosto de 2014

UM BANHO DE GELO POR ELA


Quando eu estava indo de neurologista em neurologista tentando conseguir um diagnóstico, fez uma ressonância magnética e o laudo inferia Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Quando eu abri o envelope achei que seria o meu fim e vi a minha morte dali há poucos meses. Quando o médico receitou o Riluzol, caí em tentação e li a bula, nas indicações dizia: “Aumenta o tempo de sobrevida antes da traqueotomia”. Entrei em depressão por um tempo, até que outro médico constatou que aquele laudo estava errado e eu era portador da Doença de Krabbe e não de ELA.

Achei bastante louvável a campanha criada no final de julho para angariar fundos para a campanha em pró da cura da ELA.

A ação é uma campanha em prol da ALS Association, uma organização norte-americana que angaria fundos para financiar a pesquisa que ajuda pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica, conhecida como doença de Lou Gehri.
A brincadeira é tradicional, mas ganhou força em julho deste ano quando Mark Zuckerberg, dono do Facebook, resolveu divulgar o vídeo em que aparece tomando o banho de água gelada. O CEO da rede social desafiou Bill Gates, dono da Microsoft, e logo outros famosos aderiram à campanha.
O objetivo final é que os desafiados doem 100 dólares, cerca de 230 reais, além de derramarem água sobre a própria cabeça. Cada pessoa desafia outras três e dá um prazo de 24 horas para que a missão seja cumprida.
A brincadeira tem dado certo e ganhou adeptos até no Brasil. Ivete Sangalo aderiu à brincadeira do Balde de Gelo e foi uma das famosas brasileiras a encarar a água fria. Em vídeo publicado no Instagram neste domingo (17), Ivete toma um banho de água gelada em resposta ao desafio foi feito por Luciano Huck horas antes, também via redes sociais e indicou Fátima Bernardes, William Bonner e Gilberto Gil.
Neymar, Angélica e outros famosos também aderiram ao banho de água gelada.

Astros de Hollywood, como Ashton Kutcher e Justin Bieber também entraram na onda. O cantor teen desafiou na manhã desta segunda-feira (18) ninguém menos que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.


ENTENDA A ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA
A estimativa é de que 15 mil pessoas no Brasil tenham esclerose lateral amiotrófica ou ELA. A doença ganhou repercussão internacional após famosos como Mark Zuckerberg, Bill Gates, Cristiano Ronaldo, Justin Timberlake, Jennifer Lopez e Lady Gaga publicarem vídeos em que derrubavam um balde com água e gelo sob suas cabeças. Segundo comunicado oficial no site da instituição, já arrecadou US$ 15,6 milhões no período de 29 de julho a 18 de agosto. Nos Estados Unidos, é conhecida como doença de Lou Gehrig, em referência ao jogador de beisebol norte-americano, Henry Louis Gehrig, que morreu aos 36 anos por causa da enfermidade. A ideia é simples: uma celebridade ‘desafia’ outras três a doar U$ 100 ou jogar a água gelada na cabeça. Quem aderiu, tem feito os dois.

No último fim de semana, vídeos de brasileiros também começaram a aparecer nas redes sociais. Gisele Bündchen aceitou o desafio de Angélica e publicou em seu perfil no Facebook, na tarde desta segunda-feira: “Meu tio Milton e a mãe da minha querida amiga Charlene perderam a luta contra a ELA. Em homenagem a eles e a todas as famílias que passam por essa doença, estou doando dinheiro e também aceitando o desafio do ‘balde de gelo’”, disse a top, que convidou Shakira, Anna Wintour e Mario Testino a participar.


“No caso do Brasil, nosso objetivo é sair do anonimato. É uma doença que afeta toda a família do paciente”, afirma a presidente da Associação Pró-Cura da ELA, Sandra Mota, 37 anos, que largou a profissão de contadora para cuidar exclusivamente do marido. O bancário José Leda, 64 anos, foi diagnosticado com a doença há dez anos. Sem expectativas de arrecadar milhões, ela deseja conscientização da doença, qualificação profissional e que os pacientes possam viver por mais tempo e melhor.

A versão brasileira da campanha é uma iniciativa de Andreza Diaferia Kuhlmann, diretora da instituição. No último sábado (16), ela pediu ajuda a um jornalista brasileiro que contactou o jogador de futebol Marcelo. Foi ele quem deu o pontapé na campanha por aqui e desafiou Neymar, Luciano Hulk e Paulo Gustavo. Ivete Sangalo, Ana Maria Braga e Fátima Bernardes são alguns dos nomes que também já se solidarizaram com a causa. “Não temos como comparar com os Estados Unidos que, culturalmente, é um povo com disponibilidade para a doação, o brasileiro é mais desconfiado. Enquanto lá eles arrecadam fundos para buscar a cura, o que vier de dinheiro aqui será revertido em benefícios para os pacientes, para mantê-los vivos e, quando vier a cura, eles poderem se beneficiar. Mas o nosso maior retorno é o reconhecimento da doença”, observa.

Andreza, 38 anos, é advogada, casada e tem dois filhos. O pai dela, Salvador Diaferia, de 88, tem ELA e vive com a família da filha. “Ele já está em uma estágio mais avançado da doença, respira por aparelhos e alimentação só por sonda”, conta. A diretora da Associação Pró-Cura da ELA diz que a campanha para arrecadação de dinheiro nos EUA, que começou no mês passado, estava fraca até o governador de Nova Jersey, Chris Christie, desafiar o criador do Facebook. A instituição brasileira tem atualmente duas mil pessoas associadas entre pacientes, familiares, cuidadores e profissionais da saúde.


A incidência da esclerose lateral amiotrófica é de dois para cada 100 mil pessoas. “Não se parece com esclerose múltipla e também não é uma doença psiquiátrica”, explica Sandra Mota. Segundo ela, essas são as associações equivocadas mais comuns relacionadas à enfermidade. Não tem cura, não se conhece a causa e a expectativa de vida é variável: alguns vivem com qualidade de vida por mais de cinco anos; mas a maioria vive três anos após o diagnóstico. Por outro lado, o físico inglês Stephen William Hawking, 72 anos, convive com a doença há décadas.



A esclerose lateral amiotrófica é uma doença rara degenerativa, que paralisa os músculos do corpo sem atingir as funções cerebrais. Ela é provocada pela degeneração no primeiro neurônio motor superior no cérebro e no segundo neurônio motor inferior na medula espinhal. Esses neurônios são células nervosas especializadas que, ao perderem a capacidade de transmitir os impulsos nervosos, dão origem à doença. A principal consequência é a perda de força e atrofia muscular. “Se cai uma lágrima, a pessoa com ELA não consegue sequer secá-la. O cuidado é 24 horas por dia. Por isso, os pacientes precisam de um home care (tratamento domiciliar, em tradução livre). Tem os que necessitam também de equipamento de comunicação assistida que custa R$ 20 mil, são pessoas que só mexem os olhos. Quem tem a doença não é prisioneiro e tem direito à vida social ”, defende Sandra Mota. Segundo ela, existem mais de 500 estudos sobre a ELA, mas nenhum demonstra, de fato, qual é a causa. 


Para ela, o diagnóstico é dado de forma desmotivadora. “Quando meu marido recebeu a notícia disseram a ele que ficaria cada vez pior e que viveria de 6 meses a um ano. No entanto, está aí há dez”, conta a presidente da Associação Pró-Cura da ELA. José Leda é um motivador de outros pacientes dentro da instituição brasileira. “Ao contrário do que acontece com a maioria, ele respira sozinho, se alimenta totalmente via oral e consegue se comunicar”, relata Sandra. Quem tem ELA é comum que seja gastrectomizado para se alimentar e traqueostomizado para respirar.

Outro complicador é que o diagnóstico da doença não é simples. “Avaliam os sintomas e comparam com 30 a 40 outros tipos e, por processo de exclusão, definem o que é. Pode demorar entre 6 e 18 meses”, esclarece Mota.

O riluzol é um medicamento utilizado para prolongar a vida das pessoas com ELA. Estudos recentes sugerem que o remédio também retarda o progresso da doença. No Brasil, o SUS cobre o custo da droga.


Veja os dados para quem quiser contribuir: 

ASSOCIAÇÃO PRÓ-CURA DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA-ELA
CNPJ – 18.989.225/0001-88
Banco – Bradesco (237)
Agência – 2962-9
Conta Corrente – 2988-2