terça-feira, 3 de setembro de 2013

A OUTRA


Woody Allen homenageia com este filme o diretor Ingmar Bergman e seu estilo psicológico de conduzir os personagens (repetindo a experiência de “Interiores” (1978) e “Setembro” (1987)). A outra é a história de uma mulher (Gena Rowlands) que aluga uma sala para escrever seu novo livro em paz e pela passagem de ar ouve as sessões de uma mulher grávida (Mia Farrow) com seu terapeuta e através dos questionamentos dessa outra mulher, passa a questionar sua própria vida, seu casamento e sua relação com os amigos e o próprio irmão.

O fotógrafo (Sven Nykvist) é o mesmo dos filmes de Bergman. O diretor não interpreta nenhum papel aqui, como faz habitualmente (apesar de que antes com maior frequência), deixando o brilho todo para a veterana Gena Rowlands, viúva do cineasta independente John Cassavetes e para Mia Farrow, que aparece pouco em cena, mas tem sua voz ouvida a maior parte do tempo e é o estopim que deflagra toda a história. Mia estava mesmo grávida de um filho de Woody Allen durante as filmagens.

É um filme curto (84 min.) e muito sensível, destinado aos fãs de Allen, de Bergman e de quem quer se questionar. Assista também “Interiores” e “Setembro”, que são menos conhecidos do que este, mas também são muito bons.

Não confundir com o filme homônimo estrelado por Natalie Portman em 2008.

Direção: Woody Allen. Com: Gena Rowlands,  Mia Farrow, Ian Holm, Blyte Danner, Gene Hackman, Martha Plimpton e Sandy Dennis.



2 comentários:

  1. Ele sempre foi grande fã de Ingmar.

    ResponderExcluir
  2. Não assisti este filme de Woody Allen, mas sei que faz parte da fase em que ele enveredou mais para o drama, usando como inspiração as obras de Bergman,

    Abraço

    ResponderExcluir