quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

MOSTRA "O AMOR, A MORTE E AS PAIXÕES"

Cena do filme Happy Hour


Ontem foi dada a largada para mais uma edição da maratona cinéfila mais tradicional de Goiânia: “O Amor, a Morte e as Paixões” que chega à sua 12ª edição e de casa nova. O evento será no Banana Shopping, no Centro de Goiânia.

“Happy Hour” (Brasil, Argentina, 2017), filme do diretor Eduardo Albergaria que tem o ator global Pablo Morais (nascido em Goiânia) no elenco, abriu a programação da mostra. O ator e o diretor estiveram no coquetel para convidados e em seguida apresentaram a sessão de abertura da mostra.

Chay Suede em Minha fama de mau

Nesta edição, a mostra contará com 86 filmes (79 longas e 7 curtas) de 26 países, distribuídos em 347 sessões (23 por dia), sendo 4 estreias em Goiânia, 7 nacionais e 9 filmes ainda inéditos no circuito brasileiro. Dentre os destaques do cinema nacional, "Minha Fama de Mau", com Chay Suede, Gabriel Leone, Malu Rodrigues. O filme é uma cinebiografia sobre o Erasmo Carlos e a Jovem Guarda. O documentário goiano "Parque Oeste", da Violeta Filmes e e Goyaz Filmes, também será exibido e mostrará a reconstrução da vida de uma mulher após ser vítima da desocupação do Parque Oeste Industrial.

Filmes indicados ao Oscar, como "Roma", "Green Book", "Guerra Fria" e "Assunto de Família", também fazem parte da programação. Outra escolha foi a biografia "Colette", com Keira Knightley, Dominic West e Eleanor Tomlinson. O filme retrata a vida da romancista francesa.

Ingressos de 21 de fevereiro a 6 de março

R$ 12 a meia entrada (todos pagam meia), à venda na bilheteria do Cinema Lumière Banana Shopping
Passaporte Ouro: R$ 270 (30 ingressos)
Passaporte Prata: R$ 200 (20 ingressos)
Passaporte Bronze: R$ 110 (10 ingressos)
Filiados à Unimed, ADUFG, APUC, SINPRO-GO e Clube O Popular: R$ 10 (necessário apresentar a carteirinha e um documento de identificação pessoal com foto)
Vendas: Bilheteria Cinema Lumière – Banana Shopping (Goiânia – GO) I Site oficial da Mostra www.cinemaslumiere.com.br/mostra


terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

OS VENCEDORES DO BAFTA 2019, O OSCAR BRITÂNICO



Os vencedores do BAFTA 2019 (British Academy of Film and Television Arts Awards), premiação considerada o "Oscar Britânico", foram anunciados no último domingo (10). A Favorita fez jus ao nome e foi quem mais conquistou estatuetas -- foram 12 indicações e sete vitórias. Por outro lado, Roma, que levou um total de quatro prêmios, venceu como Melhor Filme, a principal categoria da noite.

Homem-Aranha no Aranhaverso ganhou mais uma vez como Melhor Animação e chega como forte favorito ao Oscar deste ano. Em outras categorias principais, Rami Malek desbancou Christian Bale como Melhor Ator e Alfonso Cuáron venceu como Melhor Diretor.

Abaixo, confira todos os vencedores:
Melhor Filme
Roma

Melhor Filme Britânico
A Favorita

Melhor Filme de Língua Não-Inglesa
Roma

Melhor documentário
Free Solo

Melhor Longa Animado
Homem-Aranha no Aranhaverso

Melhor Diretor
Alfonso Cuarón, Roma

Melhor Roteiro Original
A Favorita

Melhor Roteiro Adaptado
Infiltrado na Klan

Melhor Atriz
Olivia Colman, A Favorita


Melhor Ator
Rami Malek, Bohemian Rhapsody

Melhor Atriz Coadjuvante
Rachel Weisz, A Favorita

Melhor Ator Coadjuvante
Mahershala Ali, Green Book: O Guia

Melhor Fotografia
Roma

Estrela em Ascensão
Letitia Wright


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

BIBI FERREIRA MORRE AOS 96 ANOS



A atriz e cantora Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morreu nesta quarta-feira (13), aos 96 anos, no Rio. Também apresentadora, diretora e compositora, ela foi um dos maiores fenômenos artísticos do país.

Segundo Tina Ferreira, filha única de Bibi, a artista morreu no início da tarde em seu apartamento no Flamengo, Zona Sul do Rio. A atriz acordou e a enfermeira que a acompanhava percebeu que o batimento cardíaco estava baixo e, por isso, chamou um médico. Tina acredita que a mãe morreu dormindo.

"Ela amanheceu normal, acordou tomou seu café da manhã e tudo. Depois ela só se queixou que estava se sentindo um pouco com falta de ar. Então como tem enfermeira, tem tudo, tiramos a pressão, o pulso estava fraco. Imediatamente chamamos o Pró-Cardíaco. Eles vieram muito rápido, muito rápido mesmo, ambulância, médico, tudo, mas quando chegaram ela já tinha partido. Ela morreu dormindo, tranquila", explicou Tina.

Bibi Ferreira era uma artista completa: atriz, cantora, diretora e compositora. Foram 77 anos de uma carreira intensa e inesquecível.

Dizer que Bibi Ferreira passou a vida inteira no palco não é nenhum exagero. Afinal, quando estreou no teatro ela tinha apenas 24 dias de vida. Talvez fosse um sinal do destino, a bebê ter sido escalada para substituir às pressas uma boneca.

A menina Abigail, filha do ator Procópio Ferreira e da bailarina espanhola Aída Izquierdo, não tinha como escapar da vida artística, mesmo não gostando muito da ideia.

“O teatro não me chamava atenção, de maneira nenhuma. Não tinha a mínima ideia de que seria atriz de comédia. Mas a mamãe, que queria que ficar perto do papai, inventou que eu tinha que ser de palco”.

E assim, ela estreou como atriz profissional ao lado do pai.


Bibi Ferreira ainda era uma jovem atriz quando criou a própria companhia de teatro e levou para o elenco nomes como Cacilda Becker e Maria Della Costa.

Na verdade, atriz era pouco, Bibi era uma artista completa: atuava, tocava, dançava, dirigia, compunha e cantava.

“O importante no canto está tudo aqui. Saber respirar, respirar e ir em frente."
E se revelou uma das mais incríveis atrizes de musicais do Brasil.

Elegeu o trabalho mais marcante da carreira: foi na peça “Gota 'água”, escrita por Chico Buarque e pelo marido Paulo Pontes, que morreu enquanto estava em cartaz. O musical - adaptação de uma tragédia grega para o cotidiano da vida brasileira - fez sucesso nos anos 70 em plena ditadura militar.

Depois de encenar “Gota d'água”, Bibi Ferreira se afastou dos palcos. Considerava a peça uma obra-prima e dizia que que só voltaria ao teatro se fosse para interpretar um texto tão bom quanto aquele.

Ficou oito anos fora de cena até que a história triste de uma mulher forte convenceu Bibi a voltar aos palcos. Era o início da relação entre Bibi Ferreira e a personagem que ela interpretou por quase três décadas: a cantora francesa Edith Piaf.

Da música francesa para os fados portugueses. Bibi também interpretou a cantora Amália Rodrigues.

Também homenageou o cantor preferido: Frank Sinatra.

Sem dúvida, a maior diva dos musicais brasileiros. A vida pessoal não foi menos intensa: casou oito vezes e teve uma única filha. Com ela e com a neta, chegou a dividir o palco.

Celebrou a vida em frente às luzes e cenários sem dar sinais de que a idade a faria brilhar menos. Aos 80 anos, mantinha a alegria, os cuidados com a voz e a disposição.

“Eles pensam que a gente está com tanta idade, e que está coisa caquética e que não está dando conta do recado. E aí é quando eu surpreendo”.

Aos 95 anos ainda estava no palco com o espetáculo “Bibi - Por toda a minha vida”, um espetáculo em que relembrava histórias e canções que marcaram a carreira. A voz continuava firme e o amor pelo teatro mais vivo do que nunca.

“Se você me perguntasse o que eu consegui com a minha carreira, fama, isso e aquilo, eu acho que é credibilidade. Tudo que eu fiz eu tentei fazer bem feito, com dignidade, acho isso muito importante na vida”.

A última aparição pública não foi no palco, mas na plateia, de onde Bibi assistiu a própria vida recontada no musical. Uma vida que merece todos os aplausos.



terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

OS VENCEDORES DO GRAMMY AWARDS 2019

Kacey Musgraves recebeu o prêmio de álbum do ano


Apresentado pela 15 vezes vencedora do Grammy, Alicia Keys, a premiação deu passos para diversificar os indicados ao longo do ano passado, com as mulheres tomando o centro das atenções na cerimônia. Neste ano, 15 artistas femininas foram nomeadas nas quatro categorias principais – Álbum do Ano, Canção do Ano, Gravação do Ano e Melhor Novo Artista – que se expandiram para criar “mais oportunidades para uma ampla gama de reconhecimento”.

A estréia de rapper Cardi B, Invasion of Privacy, Brandi Carlile, By the Way, I Forgive You, e o álbum auto-intitulado de HER, todos receberam grandes prêmios – a rapper nascida no Bronx fez história na cerimônia – mas foi Kacey Musgraves, que saiu com o Álbum do Ano. A vitória é particularmente impressionante, devido à reação contra o presidente da Recording Academy, Neil Portnow, que disse aos repórteres depois da cerimônia do ano passado que as mulheres precisavam “subir o nível” em ordem para serem reconhecidas.
A cantora Alessia Cara foi a única mulher a receber um Grammy Award solo na cerimônia do ano passado de Melhor Novo Artista.

Os rappers Kendrick Lamar e Drake foram os favoritos para a noite com oito e sete indicações, respectivamente, mas Donald Glover reinou supremo, pegando troféus para Gravação do Ano e Música do Ano.

Confira a lista de vencedores abaixo.
Álbum do Ano: “Golden hour” – Kacey Musgraves

Gravação do Ano: “This Is America” – Childish Gambino

Melhor Canção: “This Is America” – Childish Gambino

Melhor Artista Novo: Dua Lipa

Melhor Performance Pop de Duo ou Grupo: Lady Gaga e Bradley Cooper – “Shallow”

Melhor Disco de Country: “Golden Hour” – Kacey Musgraves

Melhor Música de Rap: “God’s Plan” – Drake

Melhor Disco de R&B: “Her” – H.E.R.

Melhor Disco de Rap: “Invasion of Privacy” – Cardi B

Melhor Álbum de Comédia: “Equanimity & The Bird Revelation” – Dave Chapelle

Melhor Álbum de Teatro Musical: “The Band’s Visit” – The Band’s Visit

Melhor Álbum de Música Alternativa: “Colors” – Beck

Melhor Composição Instrumental: “Blut Und Boden (Blood and Soil)” – Terence Blanchard

Melhor Engenharia de Som de Álbum Não-Clássico: “Colors” – Beck

Melhor Álbum Instrumental Pop: “Steve Gadd Band” – Steve Gadd

Melhor Compilação de Trilha Sonora para Mídia Visual: “The Greatest Showman” – “O Rei do Show”

Melhor Trilha Sonora para Mídia Visual: “Pantera Negra” – Ludwig Goransson (compositor)

Melhor Canção Composta para Mídia Visual: “Shallow” – Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt

Melhor Álbum Folk: “All ashore” – Punch Brothers

Melhor Álbum de Pop Latino: “Sincera” – Claudia Brant

Melhor Clipe: “This is America” – Childish Gambino

Melhor Vídeo Musical Longo: “Quincy” – Quincy Jones, Alan Hicks e Rashida Jones

Melhor Performance Solo de Pop: “Joanne (Where do you think you’re goin’?)” – Lady Gaga

Melhor Álbum Pop Vocal: “Sweetener” – Ariana Grande

Melhor Gravação Dance: “Electricity” – SilkCity e Dua Lipa (com participação de Diplo)

Melhor Performance de Rock: “When Bad Does Good” – Chris Cornell (prêmio póstumo)

Melhor Performance Rap/Sung: “This Is America” – Childish Gambino

Melhor Álbum de Rock: “From The Fires” – Greta Van Fleet

Melhor Canção de Rock: “Masseduction” – St. Vincent (compositores: Jack Antonoff e Annie Clark)

Melhor Performance de Rap: “King’s Dead” – Kendrick Lamar, Jay Rock, Future e James Blake; “Bubblin” – Anderson Paak

Produtor do Ano, Não-Clássico: Pharrell Williams

Melhor Performance Country Solo: “Butterflies” — Kacey Musgraves

Melhor Música Country – “Space Cowboy” – Kacey Musgraves


sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

OS INDICADOS AO FRAMBOESA DE OURO 2019

John Travolta em Gotti


O Framboesa de Ouro de 2019 é uma cerimônia de premiação que homenageia o pior da indústria cinematográfica em 2018. Os prêmios Framboesa de Ouro, também conhecidos como Razzies, são dados com base em votos de membros da Golden Raspberry Foundation e são entregues no dia anterior ao Oscar. Nesse ano, a 38ª edição do prêmio acontece no dia 23 de fevereiro.

Confira a lista dos indicados:

PIOR FILME
Gotti
Crimes em Happytime
Holmes & Watson
Robin Hood - A Origem
A Maldição da Casa Winchester


Hellen Mirren em A maldição da casa Winchester
PIOR ATRIZ
Jennifer Garner (A Justiceira)
Amber Heard (London Fields)
Melissa McCarthy (Crimes em Happytime e Alma da Festa)
Helen Mirren (A Maldição da Casa Winchester)
Amanda Seyfried (Espectador Profissional)

PIOR ATOR
Johnny Depp (Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim)
Will Ferrell (Holmes & Watson)
John Travolta (Gotti)
Donald Trump (como ele mesmo em Death of a Nation e Fahrenheit 11/9)
Bruce Willis (Desejo de Matar)

PIOR ATRIZ COADJUVANTE
Kellyanne Conway (como ela mesma em Fahrenheit 11/9)
Marcia Gay Harden (Cinquenta Tons de Liberdade)
Kelly Preston (Gotti)
Jaz Sinclair (Slender Man - Pesadelo sem Rosto)
Melania Trump (como ela mesma em Fahrenheit 11/9)

PIOR ATOR COADJUVANTE
Jamie Foxx (Robin Hood - A Origem)
Ludacris (Show Dogs)
Joel McHale (Crimes em Happytime)
John C. Reilly (Holmes & Watson)
Justice Smith (Jurassic World: Reino Ameaçado)

PIOR DUPLA EM TELA
Quaisquer atores e bonecos, especialmente nas cenas de sexo (Crimes em Happytime)
Johnny Depp e sua carreira em rápida decadência (Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim)
Will Ferrell e John C. Reilly destruindo dois personagens amados da literatura (Holmes & Watson)
Kelly Preston e John Travolta, com críticas dignas de A Reconquista (Gotti)
Donald J. Trump e sua mesquinharia (Death of a Nation e Fahrenheit 11/9)

Jason Sthatam em Megatubarão

PIOR REFILMAGEM/CÓPIA/SEQUÊNCIA
Death of a Nation (remake de Os Estados Unidos da Hillary)
Desejo de Matar
Holmes & Watson
Megatubarão (copiando Tubarão)
Robin Hood - A Origem

PIOR DIRETOR
Ethan Cohen (Holmes & Watson)
Kevin Connolly (Gotti)
James Foley (Cinquenta Tons de Liberdade)
Brian Henson (Crimes em Happytime)
Os irmãos Spierig (A Maldição da Casa Winchester)

PIOR ROTEIRO
Death of a Nation
Cinquenta Tons de Liberdade
Gotti
Crimes em Happytime
A Maldição da Casa Winchester


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

OS INDICADOS AO OSCAR 2019



A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, anunciou a lista dos indicados ao Oscar 2019, que premia os melhores do ano passado. O Brasil tinha apresentado o filme O grande circo místico de Cacá Diegues, que infelizmente não ficou entre os cinco indicados.

Há uma grande torcida para que Glenn Close, que já foi indicada várias vezes, mas ainda não levou nenhuma estatueta para casa. Ela inclusive já venceu vários dos prêmios anteriores, como o da categoria dos atores, o Screen Actors Guild.

A 91ª cerimônia do Oscar acontece em 24 de fevereiro em Los Angeles

Bradley Cooper e Lady Gaga em Nasce uma estrela

MELHOR FILME
Alfonso Cuarón (Roma)
Spike Lee (Infiltrado na Klan)
Yorgos Lanthimos (A Favorita)
Pawel Pawlikowski (Guerra Fria)
Adam McKay (Vice)

MELHOR ATOR
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
Christian Bale (Vice)
Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)
Viggo Mortensen (Green Book - O Guia)

Glenn Close em A esposa

MELHOR ATRIZ

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
Mahershala Ali (Green Book - O Guia)
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Sam Elliott (Nasce uma Estrela)
Sam Rockwell (Vice)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
Marina de Tavira (Roma)
Amy Adams (Vice)
Emma Stone (A Favorita)
Rachel Weisz (A Favorita)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Green Book - O Guia
Roma
No Coração das Trevas
A Favorita
Vice

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Infiltrado na Klan
A Balada de Buster Scruggs
Se a Rua Beale Falasse
Nasce uma Estrela
Poderia Me Perdoar?


MELHOR ANIMAÇÃO

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
Roma (México)
Guerra Fria (Polônia)
Assunto de Família (Japão)
Cafarnaum (Líbano)
Nunca Deixe de Lembrar (Alemanha)

MELHOR DOCUMENTÁRIO

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
O Retorno de Mary Poppins
A Favorita
O Primeiro Homem
Roma
Pantera Negra

MELHOR FOTOGRAFIA
Roma
Nasce uma Estrela
A Favorita
Guerra Fria
Nunca Deixe de Lembrar

MELHOR FIGURINO
A Favorita
A Balada de Buster Scruggs
Duas Rainhas
O Retorno de Mary Poppins
Pantera Negra

MELHOR MAQUIAGEM
Vice
Border
Duas Rainhas

MELHOR EDIÇÃO
A Favorita
Infiltrado na Klan
Bohemian Rhapsody
Green Book - O Guia
Vice

MELHOR TRILHA SONORA
Se a Rua Beale Falasse
Ilha de Cachorros
Pantera Negra
O Retorno de Mary Poppins
Infiltrado na Klan

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
"Shallow" (Nasce uma Estrela)
"All the Stars" (Pantera Negra)
"I'll Fight" (RBG)
"The Place Where Los Things Go" (O Retorno de Mary Poppins)
"When a Cowboy Trades His Spurs for Wings" (A Balada de Buster Scruggs)


MELHORES EFEITOS VISUAIS

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
O Primeiro Homem
Pantera Negra
Roma
Um Lugar Silencioso
Bohemian Rhapsody

MELHOR MIXAGEM DE SOM
O Primeiro Homem
Roma
Nasce uma Estrela
Bohemian Rhapsody
Pantera Negra

MELHOR CURTA-METRAGEM
Marguerite
Fauve
Mother
Skin
Detainment

MELHOR CURTA-METRAGEM - ANIMAÇÃO
Bao
Animal Behavior
Late Afternoon
Weekends
One Small Step

MELHOR CURTA-METRAGEM - DOCUMENTÁRIO
End Game
Lifeboat
A Night at the Garden
Period. End of Sentence
Black Sheep

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

OS VENCEDORES DO SCREEN ACTORS GUILD 2019

Rami Malek, O elenco de Pantera Negra e Glenn Close


Na noite do domingo passado aconteceu a festa do SAG - a premiação anual promovida pelo sindicato americano de atores, o Screen Actors Guild, onde são eleitos os melhores na TV e no cinema.

Confira a lista dos indicados abaixo:

CINEMA
Melhor Elenco
» Pantera Negra

Melhor Ator
» Rami Malek – Bohemian Rhapsody

Melhor Atriz 
» Glenn Close – A Esposa

Melhor Ator Coadjuvante
» Mahershala Ali – Green Book - O Guia

Melhor Atriz Coadjuvante 
» Emily Blunt – Um Lugar Silencioso

Melhor elenco de dublês
» Pantera Negra

TV
Melhor Ator em telefilme ou minissérie
» Darren Criss – American Crime Story - O Assassinato de Gianni Versace

Melhor Atriz em telefilme ou minissérie
» Patricia Arquette – Escape at Dannemora

Melhor Ator em Série Dramática
» Jason Bateman – Ozark

Melhor Atriz em Série Dramática
» Sandra Oh – Killing Eve

Melhor Ator em Série de Comédia
» Tony Shalhoub – The Marvelous Mrs. Maisel

Melhor Atriz em Série de Comédia
» Rachel Brosnahan – The Marvelous Mrs. Maisel

Melhor Elenco em Série Dramática
» This Is Us

Melhor Série de Comédia
» The Marvelous Mrs. Maisel