segunda-feira, 2 de abril de 2012

FILMES ASSISTIDOS EM MARÇO


01. Não me abandone jamais ****
Sensível filme sobre três amigos/enamorados que depois de adultos descobrem que estão vivos apenas para que seus órgãos sejam transplantados para outras pessoas. Os protagonistas são Carey Mulligan, Keira Knightley e Andrew Garfield que será o novo Homem Aranha.

02. A ressaca ***
John Cusack relembra a sua fase de astro dos filmes dos anos 80, neste revival, onde ele e alguns amigos viajam àquela época depois que entram em uma banheira. O enredo é bem esdrúxulo, mas não deixa de ter alguma graça, já que os filmes adolescentes daquela época eram bem melhores do que os atuais.


03. Alfie, o sedutor ****
Jude Law usa toda a sua persona de galã nesse filme, onde conquista Marisa Tomei, Susan Sarandon, Sienna Miller, Nia Long e tantas outras, até descobrir que não é tão insubstituível quanto pensava, depois que engravida a mulher de seu melhor amigo.


04. O melhor amigo da noiva ***
Patrick Dempsey vive o melhor amigo da noiva que só descobre que é apaixonado por ela depois que ela resolve se casar com outro. O tema é uma versão masculina de O casamento do meu melhor amigo, mas mesmo assim é muito interessante.

05. Planeta dos Macacos – A Origem ***
Tem uma premissa interessante: um cientista que descobre uma possível cura para o mal de Alzheimer e a testa em seu pai, depois conhece um macaco diferente dos outros. Refilmagem de um dos filmes da antiga série, estrelado por James Franco que acabou queimando 'seu filme' depois que apresentou o Oscar do ano passado.
06. Ladrões de bicicletas ****
Um clássico do neo-realismo italiano dirigido por Vittorio De Sica. Um homem precisa ter uma bicicleta para conseguir um trabalho, mas por um descuido tem a bicicleta roubada e precisa perseguir o ladrão pelas ruas da Itália. Repare no título que dá uma dica sobre o final do filme.

Joan Fontaine e Judith Anderson em Rebecca - A mulher inesquecível
07. Rebecca – A mulher inesquecível *****
O primeiro filme americano de Hitchcock, estrelado por Laurence Olivier e Joan Fontaine. Uma obra prima que deixa o espectador enganado até o último momento sobre o porquê Rebecca é uma mulher inesquecível.


08. Coração de tinta ** ½
O cinema incentivando a leitura. Brendan Fraser vive um homem que restaura livros antigos e é capaz de tornar realidade as histórias que ele lê em voz alta. O elenco de apoio é invejável: Hellen Mirren, Paul Betamy e Andy Serkis, mas o filme é mediano.

09. A dama oculta *** ½
Um dos filmes mais famosos da fase inglesa de Hitchcock. Interessante mistura de comédia e suspense. Uma velhinha desaparece durante uma viagem de trem e ninguém acredita na sua existência.

10. O primeiro que disse ****
Um rapaz decide contar à família que é gay, mas o irmão mais velho faz o mesmo, deixando ele em situação complicada, já que o pai tem um enfarte e ele é obrigado a cuidar dos negócios da família e a tentar disfarçar quando seus amigos vão visitá-lo e uma colega de trabalho se apaixona por ele.
11. A rede social ***
A história real do criador do Facebook que acabou roubando a ideia de outras pessoas e depois traiu seu melhor amigo, um brasileiro, que depois o processou, pois não tinha muito jeito nas relações interpessoais e só se dava bem nas redes sociais. O filme tem uma linguagem bem inovadora e ritmo acelerado. Foi indicado ao Oscar de melhor filme no ano passado, mas perdeu para O Discurso do Rei. Pensei que fosse melhor do que realmente é.


12. Sempre ao seu lado ***
Baseado numa história real, o filme mostra a lealdade de um cachorro a seu dono depois de um acontecimento inesperado. Richard Gere faz o dono que conquista o amor do cachorro de origem japonesa. Joan Allen é sua esposa. Passou até na Sessão da Tarde, mas é bem triste...


13. 50% ***
Um rapaz descobre que está com câncer na coluna e só tem 50% de chance de sobreviver. O tema é bem pesadinho, mas o comediante Seth Rogen dá um alívio cômico, tentando se aproveitar da situação para conseguir garotas. Angélica Huston faz a mãe do protagonista Joseph Gordon Levitt. Delicado.


14. Aconteceu naquela noite (1934) ****
Uma das primeiras comédias românticas e também o primeiro filme a vencer os 5 principais Oscar: ator (Clark Gable), atriz (Claudete Colbert), diretor (Frank Capra), filme e roteiro. Uma moça rebelde foge de casa e é perseguida por um jornalista que está interessado em fazer uma matéria sobre ela, mas os dois acabam se apaixonando. Delicioso.



15. Kiriku – Os animais selvagens ** ½
Desnecessária continuação de Kiriku e a feiticeira. Agora virou um filme de episódios em que Kiriku continua mostrando sua valentia ao enfrentar animais selvagens como um búfalo e uma girafa, além da bruxa Karabá, mas pelo menos é curtinho e não há como negar que Kiriku é um personagem muito fofinho.


16. Soberba *** ½
O segundo filme de Orson Wells, feito logo depois de seu clássico Cidadão Kane. Na época o filme estava quase pronto e Wells foi convidado para dirigir o malfadado documentário It’s all true no Brasil. Os produzidos editaram o filme a sua revelia e o resultado foi um fracasso. Ele nunca mais conseguiu se recuperar. Mas quanto ao filme, é uma bela história de amor, mostrando um filho prepotente que não aceita o romance da mãe e por causa disso ela adoece.

17. A princesa e o sapo **
A Disney volta a produzir animações tradicionais, inclusive com algumas canções chatinhas. As únicas novidades são que é a primeira vez que a Disney coloca uma princesa negra como protagonista e que o galã sapo é dublado pelo brasileiro Bruno Campos (Nip/Tuck).



18. O homem dos músculos de aço *
Parece título de filme pornô, mas não é. Trata-se de um documentário de 1977, época em que Arnold Schwarzenegger e Lou Ferrigno eram fisiculturistas profissionais e disputavam pelo título de Mr. Olímpia. Arnold se mostra convencido e arrogante sobre sua superioridade em relação aos concorrentes e até assume uma certa vilania quando diz que dá maus conselhos a eles. O filme não tem nenhum interesse a quem não gosta de fazer musculação ou queira ser halterofilista. Me lembrou o filme gay Carne Fresca, com todos aqueles homens exibindo seus corpos, mas é muito chato. Pelo menos nem chega a 90 minutos.





19. Acorrentados ***
Tony Curtis e Sidney Poitier vivem dois prisioneiros que conseguem fugir de um camburão policial, mas tem o inconveniente de estarem acorrentados, o que dificulta a fuga, mas facilita a amizade. No início há o preconceito por Poitier ser negro, mas isso logo é superado e os dois mostram ser capazes de abandonar tudo por essa amizade. Dirigido por Stanley Kramer.


11 comentários:

  1. Oi, Gilberto, ótimas sugestões, eu assisti a uns quatro ou cinco da lista. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Vou listar o que assisti.

    A Ressaca - Tinha tudo para ser engraçado como "Se Beber, Não Case!", mas o roteiro ruim e o elenco fraco não ajudam. Até mesmo John Cusack parece perdido. Concordo que as comédias adolescentes atuais são muito ruins em sua maioria.

    A Rede Social - Tb não sei se mereceu vencer o Oscar, mas gostei do filme. A história mostra bem que ser um gênio em algo, não quer dizer que a pessoa tenha caráter.

    Sempre ao Seu Lado - Feito para emocionar, faz qualquer um desabar, principalmente quem gosta de cães. E baseado em história real.

    Acorrentados - Ótima mistura de drama com policial, tendo dois astros no auge da fama.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Que bom que melhoraste bastante o nível dos filmes vistos, Gilberto, rs. Só uma correção: "rede Social" perdeu o Oscar de melhor filme para "O Discurso do Rei". Meu abraço e apareça!

    ResponderExcluir
  4. Melhorei o nível dos filmes vistos refletindo sobre o que você me disse no mês passado. Já que a duração dos filmes é praticamente a mesma, por que perder tempo vendo um filme dispensável e não um clássico ou um filme que seja realmente bom ou que tenha tido boas críticas? Vou continuar fazendo isso. Quanto à A rede Social, corrigi o erro na postagem. Obrigado por avisar.

    ResponderExcluir
  5. Alf eu não gostei. Não tive coragem de ver "Sempre ao seu Lado. Do jeito que sofri pelas minhas cachorrinhas que se foram, do jeito que amo cachorros e os meus novos cachorrinhos, ia chorar muito. A princesa e o sapo é bem legal. Ainda bem que a Disney mudou a figura da princesa que vive a esperar pelo principe encantado... Coitado do Schwarzenegger, você acabou com ele... kkkkk...
    E o melhor de tudo, pra mim: "rebecca, a Mulher Inesquecível." É o tipo de filme que eu adoro! Esse filme me inspirou um conto, que postei no meu antigo blog.

    um abraço, Gilbeto.

    PS: Olha, me desculpe, Gilberto, mas acho que você tem que ter liberdade pra ver o que tiver curiosidade de ver. Você não vê um filme com olhos de espectador, vê como crítico. O crítico de cinema tem que ver de tudo, até para poder criticar ou classificar. Não se deixe reprimir e escravizar pelos chamados "clássicos". Pronto, falei.

    ResponderExcluir
  6. Desculpe os erros de digitação.

    ResponderExcluir
  7. É verdade, Ligeia. Por postar e comentar sobre os filmes que vejo, aqui no blog, acabo sendo criticado por alguns deles, como os da saga "Crepúsculo", por exemplo. Disse que ia ver mais clássicos ou cults, mas não abro mão de conhecer um pouco de cada um dos outros, inclusive alguns bem "trash", que não vou negar que são irresistíveis. Se forem uma surpresa, eu elogio, mas se forem ruins, eu "detono".

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. É isso, Gilberto. É sempre bom mesclar. Quem pode saber se um filme é mesmo uma porcaria ou se é "muito bom" se não assistir? Como em qualquer profissão, um Crítico tem que fazer sacrifícios também, rs. E nem se trata de gosto, o que é muito particular. É uma questão de Opinião.
    Para exemplificar o que penso, deixo abaixo o último parágrafo da crítica de ninguém menos que Rubens Ewald Filho sobre o filme "Lavoura Arcaica", que já foi "classificado" aqui(não por você)como muito ruim, chato, arrastado, e etc.:

    "... Portanto classifico "Lavoura Arcaica" como um exercício de sensibilidade, uma quase obra-prima de um notável cineasta em seu primeiro longa e com um elenco majestoso. Um filme único na história do cinema brasileiro."

    http://cinema.uol.com.br/resenha/lavoura-arcaica-2001.jhtm

    Estou com você.

    Um Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Mas que ótima lista Gilberto (embora não tenha assistido alguns) Ladrões de Bicicleta e Aconteceu Naquela Noite são os meus preferidos. Colbert e Gable estão ótimos!

    ResponderExcluir
  11. Ainda tem uma lista grande para você colocar.
    Beijos!

    ResponderExcluir