sábado, 13 de abril de 2013

AS VOLTAS DA VIDA

Por David Veríssimo



Lembro-me das flores que você nunca me mandou...
Penso nas coisas que você nunca me falou...
Tenho raiva das mentiras que você me contou...
Dos segredos que você nunca me revelou.

Não me esqueço de quantas vezes você me fez chorar...
Arrependo-me tanto de ter tentado te odiar...
Isso só me fez cada vez mais te amar...
Meu Deus eu não consigo acreditar.

Pensei nas muitas vezes que com você me magoei...
Eu sei que muitas vezes também errei...
Você nunca me disse “eu te amei” só dizia “eu tentei”...
Mas tentou o que? Que até hoje eu não sei...

Cheguei a afirmar que te conhecia...
Até hoje eu descubro o que eu não sabia...
De quem você era e é em seu dia-a-dia...
Mas hoje eu sei que vou te esquecer um dia...

Quem sabe nessas voltas da vida...
Você me venha com a alma arrependida...
Sonhando talvez com uma última despedida...
Para curar a minha, a sua, a nossa ferida.






2 comentários: