terça-feira, 15 de maio de 2012

ENTREVISTA COM GILBERTO CARLOS



Nunca fui entrevistado, já que não sou tão famoso assim, aliás, não sou nem um pouco, por isso revolvi eu mesmo me entrevistar. Talvez seja um pouco insano, mas é uma forma de matar esse meu desejo e ainda me sentir Vip ou Pop, aliás Superpop.

·        Como começou a sua paixão por cinema?
Começou aos 15 anos, quando eu estudava durante a noite e como não tinha emprego fixo, sempre assistia aos filmes da Sessão da Tarde, Cinema em casa, Cine Trash, Tela Quente, Inter cine e tudo o mais que estivesse exibindo filmes na Tv aberta. Tv por assinatura e videocassete ainda eram um sonho e o DVD nem existia.

·        Qual faculdade você cursou?
Fiz Gestão de Recursos Humanos na Faculdade Estácio de Sá de Goiás, mas minha vontade sempre foi estudar cinema. Então quando me formei, fui direto fazer o curso de especialização em Cinema e Educação do IFITEG (Instituto de Filosofia e Teologia de Goiás). Era unir o útil ao agradável, pois além de ensinar cinema ainda instruíam a como utiliza-lo na educação, que é a área em que trabalho há 13 anos. Foi um período muito proveitoso. Conheci gente tão apaixonada por cinema quanto eu, críticos de cinema, professores, blogueiros,  assistentes sociais, bibliotecários... Fiquei amigo de todos, mas infelizmente, não mantemos muito contato atualmente.


·        Quais seus filmes preferidos?
Que pergunta difícil! Acho que Central do Brasil, Titanic, Sete noivas para sete irmãos, E o vento levou, Cantando na chuva, Grease – Nos tempos da brilhantina, Os pássaros, Festim diabólico, Sonata de Outono, Gata em teto de zinco quente,  Tarde demais, Através de um espelho, Gabriela, A dama do lotação. Mas sou muito de fases. Quando vejo um filme muito bom, quero logo incluí-lo na lista dos melhores. Há pouco tempo me encantei com Rebecca – A mulher inesquecível, Bonequinha de luxo e A vida secreta das palavras.


·        E quanto aos astros e estrelas?
São tantos: Montgomery Clift, Elizabeth Taylor, Marilyn Monroe, Sonia Braga, Meryl Streep, Cher, Adam Sandler, Winona Ryder, Adriana Preito, Sandra Brea, Helena Ramos, David Cardoso, Carlo Mossy, James Dean, Marlon Brando, Audrey Hepburn, Jason Statham, Alice Braga, Whoopi Goldberg e até Sylvester Stallone.

·        E os diretores de cinema?
Ingmar Bergman, Alfred Hitchcock, Walter Salles, Akira Kurosawa, Woody Allen, Carlos Reichenbach, Clint Eastwood, Pedro Almodovar, Tim Burton...

·        O Festival de Cannes se aproxima. Já participou de algum festival de cinema? Qual a impressão que teve sobre ele?
Não faço a mínima idéia de como deve ser o Festival de Cannes, de Veneza, de Berlim, do Rio, ou mesmo a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Já participei de duas edições do Festival de Cinema de Goiânia. Em 2005 e 2009. fiquei extasiado pela primeira vez. Era um outro mundo. E eu participando de tudo aquilo, mesmo que como espectador.


·        Chegou a conhecer gente famosa nesses festivais?
Na edição de 2005, assisti uma palestra com a adorável Teresa Trautman e Rubens Ewald Filho estava na plateia. Claro que não podia deixar de ser tiete. Disse que tinha quase todos os seus livros e adorava suas críticas. Conheci também Marcos Bernstein (roteirista de Central do Brasil) e o diretor goiano Iberê Cavalcanti. Em 2009, conheci Marco Ricca que lançava seu filme Cabeça a prêmio; o diretor Sergio Bianchi, que é tão acessível que chegou a se sentar nos degraus da escada para conversar com os fãs; a atriz Darlene Glória; o autor do Dicionário de Filmes brasileiros, Antonio Leão da Silva Neto, que é enorme; o ator goiano Guido Campos Correia e Claudia Ohana, que só cheguei a ver de longe.

Continua...

14 comentários:

  1. Bastante interessante amigo esta entrevista, parabéns, mas só faltou a menção de quem a fez com vc. Sei que continuará. Abraços nobres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, fui eu mesmo que me entrevistei. Tá no início da postagem. Abraço forte.

      Excluir
  2. Que interessante auto-entrevista! Já fiquei sabendo muitas coisas que não sabia sobre você. Aguardo a segunda parte!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. É interessante conhecer um pouco sobre os amigos blogueiros.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. hahaha, Achei um barato a ideia da auto-entrevista, é isso aí! Você gosta mesmo de cinema, hein? eu também sou do tempo em que não havia dvd, e tv paga, nem pensar...Gosto muito de Central do Brasil, Titanic e Bonequinha de Luxo, e adoraria assistir a um Festival. Será que querer participar de uma cerimônia do Oscar é sonhar alto demais? Um abraço, vou aguardar a continuação!

    ResponderExcluir
  5. Muito boa essa sua entrevista!
    Mas a única coisa que achei estranho foi que Adam Sandler estava como um dos maiores astros!
    Abraço!
    mateus-leite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que legal. Sucessos para você.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  7. kkkk
    Goste da decisão de 'se auto entrevistar a si mesmo', se você tivesse falado, teria sido um prazer lhe entrevistar!

    Abraços!

    P.S. Adam Sandler????? brincadeira...

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que ideia mais original! Aposto que nimguém que nunca foi entrevistado também nunca pensou nisso! É muito bom a gente saber como sua relação com o cinema começou, Gilberto. Achei muito legal. Já comprei o ingresso para a segunda parte!

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Sabia que nessa foto com o Marco Rica você ficou a cara do Marcius Melhem?rsrs
    Legal saber mais sobre você.

    ResponderExcluir
  10. Lê, vou publicar a 2ª parte da entrevista amanhã.

    Hugo, também gosto de conhecer sobre os amigos blogueiros.

    Bia, tomara que assistir a uma cerimônia do Oscar não seja uma coisa impossível para mim. Só que primeiro eu teria que aprender inglês... rsrs

    Mateus e Bruno, que preconceito com Adam Sandler. Eu adoro seus filmes. Ele é dos poucos que aceita todas as minorias sem preconceito, claro que de uma forma escatológica, mas isso é só um detalhe.

    Curiosidades, obrigado.

    Ligeia, morria de vontade de ser entrevistado. Há um tempo atrás tinha um blog que entrevistava os blogueiros (acho que era o blogs de cinema clássico), mas nunca me convidaram. sniff, sniff, então resolvi eu mesmo fazer isso. Amanhã publicarei o restante da entrevista. Iria publicar num post só, mas ficaria muito grande...

    Léo, já me disseram que eu me pareço um pouco com o Marcius Melhem. Eu só não sei se eu devo ficar feliz com isso (risos).

    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  11. Ola,ADOREI tua Auto-entrevista.Fizestes algo de grande criatividade com muita simplicidade e bom humor.Realmente querido amigo achei genial e aqui deixo meu grande abraço e meus Parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Uma excelente e original iniciativa, Gilberto. Parabéns.

    ResponderExcluir