sábado, 25 de outubro de 2014

2000 FILMES BRASILEIROS

Ingrid Guimarães em De pernas pro ar

Parece que foi ontem. Eu estava na pós graduação há uns 5 anos e uma colega ficou encantada quando eu disse que já tinha visto 1000 filmes brasileiros. O que ela diria agora se eu disse que completei 2000?

A paixão pelo Cinema Nacional surgiu há muitos anos, com certeza influenciada pelos filmes dos Trapalhões e da Xuxa, que eram exibidos constantemente na Sessão da Tarde da Rede Globo. Depois acompanhava o “Made in Brazil” da Band que exibia entre outros filmes nacionais, as adoráveis pornochanchadas. Em seguida veio a TVE Brasil com o Cadernos de Cinema que após a exibição dos filmes, levava convidados para debater o longa sob o comando da jornalista Vera Barroso. A rede Globo, naquela época só exibia filmes brasileiros na primeira semana do ano com o Festival Nacional, mas isso ainda era pouco para mim que consumia avidamente esses filmes.


Camila Pitanga em Eu receberia as piores notícias dos teus lindos lábios


Descobri o Cine Brasil TV, um canal de produção independente que passa vários filmes e o melhor de tudo: é exibido em sinal aberto no satélite para quem quiser assistir. Foi nesse canal que conheci quase todos os filmes do diretor Carlos Hugo Christensen, como “O menino e o vento”, “Enigma para demônios”, “Anjos e demônios”, “Viagem aos seios de Duília” e do diretor e ator Carlo Mossy, um dos reis da pornochanchada, além de tantos outros filmes imperdíveis dos anos 60 aos anos 90. O canal é dirigido por Tereza Trautman (que tive a oportunidade de conhecer e é um amor de pessoa) que nos anos 70 e 80 dirigiu filmes como “Os homens que eu tive” e “Sonhos de menina moça”. Infelizmente o canal passou por alguns problemas quando várias operadoras independentes o retiraram de seu line-up e o número de assinantes caiu drasticamente, mas o canal ainda continua no ar, infelizmente sem muitas novidades.

O Canal Brasil ainda continuava sendo um sonho, quando descobri a TV por assinatura “Astral Sat” e virei assinante só por causa desse canal. Oito meses depois o canal foi retirado e ela logo faliu. Reclamei muito, mas não adiantou nada. Estava de novo órgão do Cinema Brasileiro quando resolvi assinar a Sky, pois dali acho que o canal não sai, mas como não tinha muito tempo de assistir acabei cancelando a assinatura e fiquei uns anos sem, hoje sou assinante da OI TV simplesmente por causa do Canal Brasil, mas claro que nem por isso deixo de fazer downloads para ver os filmes que não passam na tv.

Alessandra Negrini em O abismo prateado
Brinquei com um amigo, que quando vejo um filme americano é como se estivesse traindo a minha mulher (P.S. Não sou casado). Ele riu já que como a maioria das pessoas, prefere os yankees.

Que venham os 3.000.


5 comentários:

  1. Espero que Ingrid Guimarães tenha catalogado, e depois de um certo tempo fazer uma outra leitura dos filmes.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Chegar a assistir 2000 filmes brasileiros é um proeza, parabéns.

    Quando eu tiver algum tempo, vou tentar contar quantos filmes brasileiros eu assisti, mas com certeza está bem abaixo deste número.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Não sei quantos filmes brasileiros eu já vi (risos), mas o percentual em relação a outras filmografias também é considerável. O comentário sobre traição é muitíssimo bem inserido. Parabéns! E que venham mais de 3.000... (WPC>)

    ResponderExcluir
  4. Pra ser sincera nem sabia que haviam 2000, hahaha. Tenho visto alguns filmes brasileiros consciente de que ainda conservamos um certo preconceito em relação ao gênero. Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Bia, são mais de 4500 longas metragens brasileiros produzidos entre 1909 e 2014

    ResponderExcluir