segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

HEAVY METAL DO SENHOR


Com a proximidade do Natal preparei algumas postagens religiosas que falam de Jesus Cristo, o aniversariante e também de Deus, seu (nosso) Pai.

Uma música muito legal que fala da fé é Heavy Metal do Senhor de Zeca Baleiro, que prova que para falar da superioridade de Deus sobre o Diabo, as músicas não precisam ser chatas ou ameaçadoras. É isso aí:

Ozzy Osbourne tentando imitar Jesus Cristo


Heavy Metal do Senhor
Zeca Baleiro

O cara mais underground
Que eu conheço é o diabo
Que no inferno toca cover
Das canções celestiais
Com sua banda formada
Só por anjos decaídos
A platéia pega fogo
Quando rolam os festivais...

Enquanto isso Deus brinca
De gangorra no playground
Do céu com santos
Que já foram homens de pecado
De repente os santos falam
"Toca Deus um som maneiro"
E Deus fala
"Agüenta vou rolar
Um som pesado"

A banda cover do diabo
Acho que já tá por fora
O mercado tá de olho
É no som que Deus criou
Com trombetas distorcidas
E harpas envenenadas
Mundo inteiro vai pirar
Com o heavy metal do Senhor...

O cara mais underground
Que eu conheço é o diabo
Que no inferno toca cover
Das canções celestiais
Com sua banda formada
Só por anjos decaídos
A platéia pega fogo
Quando rolam os festivais...

Enquanto isso Deus brinca
De gangorra no playground
Do céu com santos
Que já foram homens de pecado
De repente os santos falam
"Toca Deus um som maneiro"
E Deus fala
"Agüenta vou rolar
Um som pesado"


A banda cover do diabo
Acho que já tá por fora
O mercado tá de olho
É no som que Deus criou
Com trombetas distorcidas
E harpas envenenadas


Mundo inteiro vai pirar
Com o heavy metal do Senhor
Mundo inteiro vai pirar
Com o heavy metal do Senhor
Mundo inteiro vai pirar
Com o heavy metal do Senhor
Heavy metal do Senhor
Do Senhor! Do Senhor!



4 comentários:

  1. Por incrivel que possa parecer, mas eu sou meio brega para musica. Somente ouço Roberto Carlos e adoro a Orquestra de Paul Muriat.
    No entanto eu já tive a paciencia algumas vezes de ver e ouvir o Baleiro, e até gostei do que faz. Porém, acho que isto aí é dispensável. Viveriamos sem isto e, possivelmente, muito melhor. Brincaceiras e posicionamentos deve-se observar e atentar mais para o que se faz e com o que mexe. E não acredito que esta bobagem levou o Zeca a qualquer patamar positivo além que que ele já desfruta.
    Desculpem a franqueza, no entanto este é um critério que insisto em preservar.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  2. Zeca Baleiro usa de ironia para citar a disputa entre as igrejas católica e evangélica através de padres cantores e bandas e cantores gospel. Baleiro coloca Deus, o diabo, santos e anjos decaídos no universo do rock, numa concorrência musical entre o céu e o inferno. Coloca o diabo em sua posição de inferioridade perante Deus, ao usar da metáfora dos shows cover com anjos decaídos, e o diabo é "o cara mais underground", expressão que na letra da música tem duplo sentido: um do próprio sentido de "underground" - cultura ou arte que, por estar fora dos padrões, está fora da mídia - e outro aludindo ao que se diz sobre o inferno ficar no mais profundo subterrâneo.


    Interessante esse post, Gilberto. Gostei muito.

    Abração pra você.

    ResponderExcluir
  3. Ligeia, sabe que eu não tinha parado para refletir que essa música poderia estar fazendo uma metáfora quanto às igrejas católica e evangélica e a disputa entre os padres e pastores cantores... Interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu posso está errado, na pelo que eu entendi não tem disputa de igrejas aí não, fala apenas sobre esse universo gospel, pois é mais lucrativo cantar músicas falando sobre Deus do que cantar músicas seculares, pois a "mídia tá de olho é no som que Deus criou". Acho que fala sobre esse monte de bandas gospel que tem aparecido nos últimos anos, cantando sobre Deus apenas por fama e dinheiro, pois a mídia impõe isso

      Excluir