domingo, 20 de novembro de 2011

10 COISAS QUE SINTO SAUDADES


Recebi um meme do amigo Paulo Nery do blog Filmes Antigos Club Artigos (visitem!), que me pede que eu liste as 10 coisas das quais sinto saudades. Tarefa difícil, mas vamos lá:


1. Xou da Xuxa
Posso até ser crucificado por essa escolha, já que Xuxa é execrada por muitas pessoas, mas eu gosto dela. Sinto saudades de assistir o Xou da Xuxa na casa da patroa da minha mãe, quando ainda nem tínhamos televisão; do disco voador, os balões, as brincadeiras, a leitura das cartas, os shows musicais...


2. Desenhos animados
Meu maior passatempo enquanto criança era assistir aos desenhos animados exibidos na televisão: Os Smurfs, Thundercats, Caverna do Dragão, Duck tales, As tartarugas ninja, He-man, She-ra, Muppet Babies...



Taumaturgo Ferreira, Jonas Bloch e Malu Mader em Top Model
3. As novelas dos anos 80 e 90
Teve época em que eu via todas as novelas exibidas (hoje não mais) e eram tão boas. Tenho saudades de A gata comeu, Top Model, Vamp, Perigosas Peruas, Que rei sou eu?, Quatro por quatro, A viagem, Gente fina, De corpo e alma (ah, Daniela Perez!), Tieta, Rainha da sucata...

 
4. Tardes na biblioteca municipal
Sempre gostei de ler. Passava as tardes na Biblioteca Municipal escolhendo livros, folheando revistas (e porque não, recortando-as). Era quase uma rato de biblioteca, como chamam pejorativamente, mas era tão bom ser um ratinho...




5. Filmes da televisão
Antes de comprar videocassete ou mesmo DVD, minha maior diversão era assistir aos filmes exibidos na Tv aberta. Tv por assinatura ainda era um sonho. A Sessão da Tarde da Rede Globo, na época em que os filmes exibidos ainda eram imperdíveis; o Cinema em Casa do SBT; o Cine Trash da Band; o Intercine da Globo; o Cine Privê da Band (ah, meu Deus).



6. Videocassete e Som 3 em 1 de LP
As fitas gravadas no videocassete não tinham a qualidade ou a nitidez do DVD ou do Bluray, mas a minha maior diversão era gravar os filmes que passavam durante a madrugada e assistir quando pudesse ou desse. Da mesma forma era muito prazeroso ouvir os discos de vinil, geralmente comprados em sebos do centro de Goiânia, ver a “bolacha preta” rodando, a agulha, o símbolo da Som livre...

 

Meiry Vieira
7. As pornochanchadas
Só cheguei a conhecer as pornochanchadas vários anos depois que elas já tinham deixado de ser produzidas. Gosto de quase todas. Meu trabalho de conclusão de curso da especialização em Cinema e Educação foi sobre esse tema: O santo de casa que fazia milagres – O fenômeno de bilheteria da pornochanchada. Os meus atores e atrizes favoritos são David Cardoso, Helena Ramos, Carlo Mossy, Matilde Mastrangi, Aldine Muller, Ênio Gonçalves, Nuno Leal Maia, Rossana Ghessa, Nicole Puzzi, Sandra Barsotti, Adele Fátima e Meiry Vieira.
8. Tempos de escola
Sempre fui nerd, do tipo que tirava as melhores notas da sala, era odiado por causa disso, sofria bullying (como já revelei aqui), mas mesmo assim era tão bom aquele tempo em que a maior preocupação era estudar para as provas, fazer as tarefas.

 

9. Teatro infantil
Quando criança sempre tive pretensões de ser famoso. Queria ser qualquer coisa, menos uma pessoa comum. Pensei inicialmente que seria escritor e escrevi vários contos, crônicas e peças de teatro que eram representadas por mim e meus primos nos finais de semana.

 
10. Minha avó materna
Maria, a mãe da minha mãe tinha dezenas de netos, mas sempre dedicou especial atenção a todos eles, inclusive a mim que sempre achei ser o preferido, mas acho que não. Ela sabia dividir todo o amor que possuía. Infelizmente faleceu em 1990, quando eu nem tinha completado 10 anos.

Repasso para os seguintes amigos o meme, mesmo que não seja obrigatório é muito interessante:

Carla Marinho – Grupo de blogs de Cinema Clássico
M. - Sala Latina de Cinema
Hugo – Cinema - Filmes e seriados
Rodrigo – Cinema Rodrigo
Celo Silva - Um ano em 365 filmes

15 comentários:

  1. Saudações prezado Gil.

    Suas lembranças são fascinantes, tem similaridades com as minhas. Já vi que sou mais velho que vc, rsrs.

    Realmente as novelas globais tinham muito mais estrutura, enredos e histórias realmente cativantes. Os autores, como Ivani Ribeiro, Cassiano Gabus Mendes, e Janete Clair, deixaram marcas indeléveis na dramaturgia televisiva, e os atuais não tem nem comparação.

    Também me deixei levar pelos filmes na TV, e numa época que eu ainda não tinha videocassete (o primeiro que tive, que acabei ganhando do meu finado pai, data de 1987, e era um Betamax, dois anos depois quando comecei a trabalhar, comprei meu primeiro VHS). Sem dúvida, o Vídeo Home System foi uma revolução nos anos 70 e 80 e todo mundo deu "graças a Deus" por existir o vídeo, contudo, evidentemente foi o primeiro passo para a ereção de uma nova tecnologia que revolucionaria ainda mais...O DVD.

    Peguei esta época das pornochanchadas, mas confesso que nunca curti, mas cada um com seu qual e temos de respeitar. E Bullyng, infelizmente é algo que esta cada vez pior, e as escolas e as autoridades nada fazem para combater, por mais que haja campanhas contra esta prática, que ao meu ver, é coisa de babacão.

    Saúdo em memória a sua avó, que certamente, era uma grande mulher, embora não a tenha conhecido mas só de imaginar o quanto ela te significou, já é digna de tributo.

    Grande abraço e continue com seu espetacular blog, Gil. Sucesso para ti e uma ótima semana.

    Paulo Néry
    http://articlesfilmesantigosclub.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Nossas reminiscências da infância de alguma forma parecem nos guiar em quase tudo que fazemos na vida adulta, acho que posso dizer que de alguma forma tudo que experimentai na minha meninice, dos filmes e desenhos na tv, às brincadeiras e relacionamentos ajudaram a forjar o caráter e a personalidade que tenho hoje... esta saudade que a infância nos desperta é o sinal de que a influência de tudo isso no fim das contas foi mais positiva que negativa... Considero este saudosismo um comportamento quase subversivo em um mundo que valoriza apenas o agora e as experiências efêmeras... Parabéns pelo post! FORTE ABRAÇO!
    .
    http://sublimeirrealidade.blogspot.com/2011/11/submarine.html

    ResponderExcluir
  3. Quantas lembranças não é Gilberto?

    Tb tenho saudades da minha velha infância, gostaria de tê-la de volta! Mas tb gostaria de rever a minha adolescência e alugar umas fitas na locadora,rs!

    Obrigado pelo repasse.
    Abs.

    ResponderExcluir
  4. Nada mais prazeiroso que recordar os bons instantes de nossa vida, principalmente as dos tempos de infancia e adolescencia. Um sonho! Melhor ainda se você tem irmãos, mais ou menos da mesma faixa etária e, tomando uma cervejinha, sentar e falar daqueles belos tempos e momentos que sabemos jamais voltarão.
    É delicioso de tal forma que, muitas vezes, as lágrimas nos banham os olhos e uma vontade de desabar fica quase sem controle.
    Tudo isso o amigo deve ter vivido ao trazer estas lembranças à tona e pô-las no papel.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  5. Bruno ou J Bruno;
    Li seu comentário, assim como os demais, e o achei muito positivo, belo e acima de verdadeiro. Alio-me a ti nas posições colocadas, onde puseste no seu texto conotações que desejo, mas que não sei fazer ou expressar, (sempre leio os comentários dos outros depois que faço o meu) fazendo de suas palavras tudo o que, como falei, gostaria de dizer, mas que sairam de sua cabeça e de seu interior tão bem ditas e colocadas.
    Parabens pelo belissimo texto.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  6. Saudade em mim é bem mais que dez... rs

    Mas sinto saudades das séries Anos Incríveis e Contos da Cripta (nossa... Contos da Cripta... lembra disso? rsrs.)

    um beijo.

    ResponderExcluir
  7. É Ligéia, com certeza dez é pouco para colocarmos tantas experiências vividas e que gostaríamos que se repetissem.

    Jurandir, os comentários de J. Bruno são mesmo muito bonitos e sinceros, mas não se preocupe, os seus também são muito pertinentes.

    Paulo, tenho 31 anos e a maioria das minhas lembranças são televisivas ou cinematográficas. De vez em quando eu pensava que podia ter perdido muito tempo com 'isso', mas depois percebi que era o que me fazia e o que me faz feliz.

    Abraços a todos vocês.

    ResponderExcluir
  8. Este blog é uma representação exata de competências. Eu gosto da sua recomendação. Um grande conceito que reflete os pensamentos do escritor.Consultoria RH

    ResponderExcluir
  9. Gilberto, valeu pela lembrança.

    Assim que puder publicarei minha lista no blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Obrigado Antonio Nahud, Luiz Paschoal e Hugo. Gostei de ter feito essa listinha. Acho que vou criar outras... Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Yo también extraños los dibujos animados y las telenovelas brasileñas de los 80 y 90 (te acuerdas de "la proxima víctima" gran telenovela).

    ResponderExcluir
  12. Gilberto, gostei muito da sua lista, acho q ficaria bem parecida com a minha...hehee...acho q devemos ter quase a mesma idade, pois somos comtemporaneos nas mesmas coisa. Tb sinto falta das pornochanchadas, Ahhh Matilde Mastrangi! Adorei vc ter me convidado para fazer uma lista, mas ando trabalhando tanto que mau tenho tempo para compor os textos do meu blog e responder os leitores... :( Me perdoe, mas sempre estarei por aqui comentando as suas excelentes postagens. Gosto muito do seu espaço, temos um feeling parecido. Grande Abraço e Obrigado pelas visitas constantes no meu espaço.

    ResponderExcluir
  13. Gilberto!!!

    Muito 10 a sua lista!
    Grande lembrança a sua das fitas e discos de vinil. Também adorava! Deixava para gravar, filmes e capítulos de novelas quando não podia estar em casa para assistir! Ainda tenho um 3 em 1 e algumas "bolachas pretas" em casa, os quais tenho verdadeiro apego. rsrs

    ResponderExcluir
  14. Obrigado Elisabete. Também tenho um monte de 'bolachas pretas', o problema que meu som 3 em 1 estragou e agora não há quem arrume. snif, snif.

    ResponderExcluir