terça-feira, 31 de maio de 2011

AS NOVELAS DE MAIOR AUDIÊNCIA DA TV BRASILEIRA

1ª. Roque Santeiro (1985) de Dias Gomes e Aguinaldo Silva, com: Regina Duarte, Lima Duarte e José Wilker. A história da Viúva Porcina (aquela que foi sem nunca ter sido), do Sinhozinho Malta e do famoso Roque Santeiro. É a novela de maior audiência desde que os números começaram a ser medidos pelo IBOPE. A trama alcançou 67 pontos.


 

2ª. Tieta (1989) de Aguinaldo Silva, ficou em 2º lugar com 63 pontos. É a história de Tieta (Cláudia Ohana) que é expulsa de Santana do Agreste, para onde retorna 25 anos depois (como Betty Faria) já rica e os desentendimentos com a irmã Perpétua (Joana Fomm) e o pai (Sebastião Vasconcelos). Baseada no romance homônimo de Jorge Amado.



3ª. O salvador da pátria (1989) de Lauro César Muniz com 62 pontos. É a história de Sassá Mutema, um bóia fria que serve de laranja para políticos corruptos e seu amor pela professora Clotilde (Maitê Proença).




4ª. Renascer (1993) de Benedito Ruy Barbosa, com 60 pontos. É a saga de José Inocênio (Antonio Fagundes), fazendeiro do cacau e os conflitos com os filhos (Marcos Palmeira, Marco Ricca, Taumaturgo Ferreira) e sua paixão por Mariana (Adriana Esteves), a amada de um de seus filhos.




5ª. Rainha da sucata (1990) de Sílvio de Abreu, com 59 pontos, conta a história de Maria do Carmo (Regina Duarte), que enriqueceu graças ao ferro velho e as humilhações que sofre do amado (Tony Ramos) e de Laurinha Figueiroa (Glória Menezes), que não a aceita na alta sociedade.




6ª. Pedra sobre pedra (1992) de Aguinaldo Silva, com 57 pontos contando a história da rivalidade e do amor entre Murilo Pontes (Lima Duarte) e Pilar Batista (Renata Sorrah) e seus filhos Leonardo (Maurício Mattar) e Marina (Adriana Esteves).




7ª. Fera ferida (1994) de Aguinaldo Silva, com 56,2 pontos. Baseada em contos e romances de Lima Barreto, conta a história de Raimundo Flamel (Edson Celulari) e Linda Inês (Giulia Gam) e a busca desenfreada por transformar ossos humanos em ouro.



8ª. Vale tudo (1988) de Gilberto Braga e Aguinaldo Silva, com 56 pontos. É a história de Maria Raquel (Regina Duarte), uma mulher honesta que é enganada pela própria filha (Glória Pires). Quando a novela é citada, todos se lembram de quem teria matado Odete Roitman (Beatriz Segall). A revelação de sua assassina (Cássia Kiss) decepcionou, mas marcou 92 pontos.




9ª. O rei do gado (1996) de Benedito Ruy Barbosa, com 52,3 pontos. É a história da rivalidade de duas famílias inimigas: os Berdinazzi e os Mezenga (chefiadas por Antonio Fagundes e Raul Cortez) e da bóia fria Luana (Patrícia Pillar).




10ª. De corpo e alma (1992) de Glória Perez, com 52 pontos. A primeira novela de Cristiana Oliveira na Globo, que recebe um transplante de coração e se sente dividida entre o amante (Tarcísio Meira) e o marido de sua doadora (Victor Fasano). Poucos se lembram da trama da novela, que ficou marcada pela tragédia ocorrida com a filha da autora, Daniela Perez que foi assassinada pelo colega de elenco Guilherme de Pádua e sua mulher Paula Thomás.


3 comentários:

  1. Olá, blogueiro (a),

    Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.

    Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.

    Acesse http://doe.vc/mq e saiba mais.

    Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Atenciosamente,

    Ministério da Saúde
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

    ResponderExcluir
  2. Adorei poder ver essas imagens e lembrar de algumas novelas que gostei de acompanhar. Com certeza quem mais fez sucesso na época foi a Roque Santeiro. Adorei conhecer um pouco de se espaço, vou seguir seu blog, assim voltarei mais vezes. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Gostei de Roque Santeiro. A história é simplesmente um retrato da hipocrisia religiosa. Gente inescrupulosa se aproveitando da fé e vivendo dela. Muito moderno. Os personagens são ótimos, todos deixaram para sempre seus bordões e trejeitos.

    ResponderExcluir