quarta-feira, 17 de agosto de 2011

MADONNA: 53 ANOS


Madonna completou ontem, 53 anos de muitas loucuras, mas principalmente de muito sucesso. Já foi casada com o ator Sean Penn (que a agredia) e depois com o diretor Guy Ritchie que a dirigiu no muito criticado (mas que eu adoro) “Destino Insólito”. Ultimamente namorou o modelo brasileiro Jesus Luz.

Nasceu Madonna Louise Veronica Ciccone, em Bay City, no dia 16 de agosto de 1958. Foi conclamada como A Rainha do Pop e apelidada de Material Girl, depois do sucesso de sua música homônima. Com mais de 300 milhões de álbuns e singles vendidos, Madonna é a cantora que mais vendeu álbuns e singles na história da música mundial. Ela é também a segunda cantora mais vendida dos Estados Unidos, com 64 milhões vendidos, perdendo apenas para Barbra Streisand.


Iniciou a carreira como cantora de grande sucesso. São vários os seus hits: Holiday, Like a Virgin, Papa Don't Preach, Like a Prayer, Vogue, Frozen, Don’t cry for me Argentina, American Pie, Music, Hung Up, 4 Minutes e dezenas de outros.

Com Rosanna Arquette em Procura-se Susan desesperadamente

Com o sucesso como cantora vieram as propostas para atuar como atriz, que ela atendeu prontamente, mas nunca foi considerada uma grande atriz e participou de alguns fiascos. Estreou no cinema em 1980, no drama erótico “Um certo sacrifício” e assinando como Madonna Ciccone. Em seguida um de seus melhores filmes “Procura-se Susan desesperadamente” ao lado de Rosanna Arquette que foi reprisado centenas de vezes na Sessão da Tarde e fez com que eu me tornasse seu fã. “Surpresa em Changai” também foi fracasso, mas o escrachado “Quem é essa garota?” também é muito querido do público.



Em 1990 participou da adaptação dos quadrinhos “Dick Tracy” de Warren Beatty e no ano seguinte o único Woody Allen de sua carreira (que aliás é um dos filmes menos conhecidos do diretor) “Neblina e Sombras”.




Já o SBT exibia no Cinema em Casa a comédia “Uma equipe muito especial” que ainda tinha no elenco Tom Hanks e Geena Davis. Gosto muito do suspense erótico “Corpo em evidência”, mas este também foi malhado pela crítica. Fez também participações especiais em “Sem Fôlego” (de Paul Auster e Wayne Wang), “Garota 6” (de Spike Lee), e “Grande Hotel”, antes de estrelar o musical “Evita” de Alan Parker ao lado de Antonio Banderas e os também malfadados “Sobrou pra você” e “Destino Insólito” que foram suas últimas participações como protagonista. Em seguida fez um pequeno papel em “007 – Um novo dia para morrer” e dublou uma personagem em “Arthur e os Minimoys”. Nem preciso dizer que adoro todos os filmes, mesmo os mais criticados.


Em 2008 estreou como diretora em “Sábios e sujos” e nesse ano completou “W.E.”. Vida longa à rainha do pop, seja como cantora, atriz, produtora ou diretora.



5 comentários:

  1. Adoro a Madonna. Ela marcou minha juventude,assim como Michael Jackson, de quem sou mais fã ainda, podem falar o que quiserem... rs.
    Não achei Madonna tão ruim como atriz, tem gente bem pior, e do ramo. Adorei Evita e tbm gosto muito do filme Corpo em Evidência.
    Muito legal o post. Parabéns a ela, que está linda e forte. Vida longa à Rainha!

    ResponderExcluir
  2. Comemoro com ela esse belo dia. Ela, 53, já eu, uns leves 32, quase uma criança...rsrsrs

    http://algunsfilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Marcos. Muito cinema pra você!

    ResponderExcluir
  4. Até que não considero a cantora uma má atriz. Támbém não vou explicitar aqui que sou um fã seu, como o sou, por exp., de Robin Wigrht Penn ou uma Kristin Scott Thomas. Mas, convenhamos; seu Destino Insolito dói, arde, é ruim e forçado demais. Um filme que não precisava ter sido feito.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir