quinta-feira, 25 de agosto de 2011

VERÔNIKA DECIDE MORRER


Apesar de poucos saberem, essa é a 2ª adaptação do livro homônimo de Paulo Coelho, publicado em 1998, a 1ª foi um obscuro filme japonês que nem foi lançado por aqui. A produção deste é caprichada, o elenco classe A e muito esforçado, apesar das produtoras serem todas desconhecidas.

Paulo Coelho já vendeu milhões de livros no mundo inteiro, mas o cinema ainda não conseguiu absorvê-lo totalmente, pela demora na realização dos projetos baseados em suas obras. Há muitos anos, Lawrence Fishburne tentava adaptar O alquimista que é o livro mais famoso dele, mas o projeto não vingou; em seguida Madonna também tentou em vão. Atualmente ainda há projetos engatilhados para essa adaptação e de outros livros. Tomara que vinguem. Adoro seus enredos, em especial Veronika decide morrer, As Valquírias e O alquimisita. A extinta TV Manchete já produziu uma equivocada versão de Brida, que em virtude das dívidas da emissora, teve seu final adiantado.

Quando Veronika (Sarah Michelle Gellar) sente que sua depressão é insuportável e que não há mais motivos para continuar vivendo, ela decide morrer tomando uma overdose de comprimidos. Ao acordar está em uma clínica psiquiátrica em Villete e percebe que além de não ter conseguido morrer, a overdose causou danos irreversíveis em seu coração e agora a morte é inevitável.

Na clínica está internado também um paciente (Jonathan Tucker), que não fala desde o acidente que matou sua namorada e que só reage quando conhece Veronika. O amor entre os dois acontece e quando Veronika começa a gostar de viver, não tem muito mais tempo para fazer isso.

O filme é bem fiel ao livro, com algumas adaptações necessárias. O nome do médico que cuida de Veronika que no livro é Igor, no filme passou a ser apenas Dr. Blake (David Thewlis) e o final dos personagens principais é o mesmo.

Todos passam por problemas e dias mais tristes convivendo com outros mais felizes, mas o importante é não desistir e continuar tentando sempre encontrar a felicidade. No filme é dito que cada dia é um milagre e apesar de parecer demagogia, é a pura verdade.



Na madrugada de hoje para amanhã às 5h30 no Telecine Pipoca

Um comentário:

  1. Realmente é uma história muito boa. Vale à pena ver de novo!

    ResponderExcluir